AMBIENTE ACREANO: Janeiro 2009
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

sexta-feira, janeiro 30, 2009

TERREMOTO NAS CERCANIAS DE TARAUACÁ

O paleotólogo Alceu Ranzi alerta que o serviço de monitoramento de terremotos do GoogleEarth registrou ontem um abalo sísmico no Acre com magnitude de 5,6 na escala Richter, às 17:28:06h, porfundidade 612,70 km.

Na imagem ao lado da para ver que o evento ocorreu nas cercanias da BR364, a cerca de 56 km a oeste da cidade de Tarauacá.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

FIM DA LINHA PARA O SATÉLITE CBERS-2

Com vida útil estimada em dois anos, satélite sino-brasileiro produziu mais de 175 mil imagens desde 2003, tendo completado mais de 27 mil órbitas e percorrido 1,2 bilhão de quilômetros

CBERS-2 se aposenta

Agência FAPESP – O satélite CBERS-2 deixou de funcionar no dia 15 de janeiro, segundo anunciou nesta quarta-feira (28/1) o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O veículo foi lançado em 21 de outubro de 2003 com vida útil estimada em dois anos, mas superou as expectativas. Em cinco anos, produziu mais de 175 mil imagens que serviram para monitorar o meio ambiente, avaliar desmatamentos, áreas agrícolas e o desenvolvimento urbano.

Desde o lançamento do CBERS-2B, em setembro de 2007, o Brasil vinha contando com dois satélites próprios para vigiar o seu território com melhor capacidade e frequência de observação.

Os satélites são resultado do sucesso do Programa CBERS (sigla para China-Brazil Earth Resources Satellite; em português, Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres), parceria iniciada com a China há 20 anos e que permitiu aos dois países o domínio da tecnologia do sensoriamento remoto.

Segundo o Inpe, para garantir o fornecimento ininterrupto de dados do programa, o Brasil precisa manter e ampliar seu programa de satélites de observação da Terra. Estão programados os lançamentos de mais dois satélites, em 2011 e 2014. E já se discute com a China o desenvolvimento de outros dois.

O programa sino-brasileiro é hoje um dos principais de sensoriamento remoto em todo o mundo, ao lado do norte-americano Landsat, do francês Spot e do indiano ResourceSat.

Os últimos sinais do CBERS-2 foram detectados em 15 de janeiro pelos técnicos brasileiros e chineses. Os dias seguintes foram dedicados a tentar restabelecer a comunicação com o satélite. Como não foi possível, o Inpe e a Academia Chinesa de Ciência Espacial decretaram encerrada a missão.

O CBERS fez do Brasil o maior distribuidor de imagens de satélite do mundo. Além dos usuários brasileiros, as imagens são fornecidas gratuitamente para qualquer usuário.

Os países da América do Sul que estão na abrangência das antenas de recepção do Inpe em Cuiabá (MT) são os mais beneficiados por essa política. O download das imagens é feito a partir do endereço www.obt.inpe.br/catalogo.

Recentemente, Brasil e China decidiram oferecer gratuitamente as imagens do CBERS para toda a África. A distribuição das imagens deverá contribuir para que governos e organizações no continente monitorem desastres naturais, desmatamento, ameaças à produção agrícola e riscos à saúde pública.

De acordo com o Centro de Rastreio e Controle de Satélites do Inpe, enquanto operacional o CBERS-2 atingiu as seguintes marcas:

27.442 órbitas completadas
26.854 km/h de velocidade orbital
44.925 quilômetros percorridos por órbita
1.232.800.000 quilômetros percorridos desde o lançamento
11 manobras planejadas e executadas na fase operacional (seis pelo Brasil e cinco pela China)

(imagem: Inpe)
Publicado por Evandro Ferreira 1 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

PSDB PODE GARANTIR TIÃO VIANA NA PRESIDÊNCIA DO SENADO

DEM vai apoiar Sarney em troca dos cargos mais importantes do Senado. Em retaliação, PSDB decide apoiar PT e afirma que "espera receber" os cargos que lhe couberem pelo critério da proporcionalidade. Com eleição incerta, existe a possibilidade de Sarney abandonar a disputa no fim de semana

Evandro Ferreira
Blog Ambiente Acreano

A disputa pela presidência do Senado deu uma guinada formidável no final da quinta-feira (29/01).

O PSDB, que o candidato do PMDB, senador José Sarney-AP, dava como certo estar ao seu lado resolveu apoiar o seu opositor, o candidato do PT, senador acreano Tião Viana.

As razões? A disputa velada pelos cargos mais importantes da casa, que aparentemente Sarney foi obrigado a dar ao partido dos Democratas-DEM em troca do voto de seus 14 senadores. Com isso, a eleição que parecia estar decidida em favor do candidato do PMDB ficou completamente indefinida.

Se os Senadores do DEM e do PSDB seguirem as orientações de seus respectivos partidos, na segunda (02/02), dia da eleição, Sarney entrará na disputa com 20 votos do PMDB e 14 do DEM, contra os 25 votos de Tião Viana, resultado da soma dos 12 votos do PT e 13 do PSDB. O primeiro necessitará de apenas 7 votos para vencer e o segundo 16.

Parece muito, mas política é um jogo que só se decide no último minuto, às vezes nos acréscimos. Até o entardecer de quinta (29/01), Sarney se considerava eleito e, segundo informou o Blogue do Noblat, além de estar ocupado com a elaboração de seu discurso de posse, já tinha pedido para polir a cadeira que achava conquistada.

Desistência de Sarney no final da semana?

Sarney só embarcou na campanha porque tinha certeza que ganharia no voto contando com o apoio do PMDB e da oposição, representada pelos senadores do DEM e do PSDB.

Agora, com a perspectiva de disputa real no plenário é possível até especular que Sarney venha a se retirar da disputa caso não consiga ter a certeza absoluta dos votos necessários para a sua eleição. Uma derrota nesta altura de sua trajetória política é algo que provavelmente ele não quer ver em seu extenso currículo.

Além disso, sob o ponto de vista de poder de barganha pelos votos que lhe faltam, sua situação é bem menos confortável do que a de Tião Viana, o candidato governista.

Sarney já deve ter distribuído a maioria dos cargos importantes do Senado entre o PMDB e o DEM. Sem cargos no executivo para barganhar votos dos senadores dos partidos nanicos, ele vai depender unicamente de conversas de pé de ouvido para angariar esses votos, coisa que não funciona no meio político.

Nesse ponto Tião está em clara vantagem, mas o tempo é curto para fazer as articulações e barganhas pelos votos que lhe faltam. Seu sucesso vai depender da interferência do presidente Lula.

Tudo pode acontecer nesses poucos dias que faltam para a eleição. Até mesmo uma mudança de posição do PSDB. Em política, já está provado, nunca se vence na véspera. Especialmente quando os votos são secretos, como acontecerá na segunda.

Na atual disputa pelo comando do Senado, o destaque tem sido a persistência de Tião Viana. Se tivesse desanimado e compactuado com a aparente apatia do palácio do Planalto, Sarney e seus apoiadores estariam comemorando a vitória antecipadamente.

Agora mal terão tempo de espernear em público se Lula decidir a eleição de seu gabinete, cooptando um ou outro senador ‘indeciso’. Muito menos cortar relações com o governo pois o PMDB ocupa alguns ministérios e um grande número de cargos menores.

Crédito da imagem: José Cruz/Agência Brasil
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

quinta-feira, janeiro 29, 2009

Marc Anthony Y La India - Vivir Lo Nuestro

Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

FORMIGAS E O RISCO DE INFECÇÃO HOSPITALAR

Presença de formigas em ambiente hospitalar pode representar risco de infecções, segundo estudo publicado na Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Pesquisadores isolaram, em animais coletados, 208 microorganismos como bactérias fungos e leveduras

Infestação perigosa

Por Alex Sander Alcântara

Agência FAPESP – As formigas, animais cujo comportamento é frequentemente associado aos modelos de organização social humana, adaptam-se facilmente aos ambientes urbanos. Essa característica, no entanto, vem despertando a atenção de pesquisadores por representar um risco à saúde: um novo estudo, publicado na Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, demonstra que as formigas podem ser veiculadoras de microrganismos em ambiente hospitalar.

O estudo teve o objetivo de isolar e identificar os microrganismos associados às formigas em ambiente hospitalar e os resultados apontaram que as formigas coletadas apresentaram alta capacidade de veiculação de grupos de microrganismos.

De acordo com a professora do Instituto Básico de Biociências da Universidade de Taubaté Mariko Ueno – coautora do artigo ao lado de Rogério dos Santos Pereira, do Departamento de Biologia –, uma das grandes dificuldades para o controle da densidade populacional de formigas em ambientes urbanos é o fato de que elas não são normalmente reconhecidas como agentes veiculadores de doenças em potencial.

“As formigas transitam, de maneira geral, por lugares limpos, o que faz com que não se pense no fato do real perigo que elas representam” disse Mariko à Agência FAPESP.

A pesquisa aponta que a estrutura arquitetônica, a proximidade de residências, as interferências climáticas e as oscilações térmicas são alguns dos fatores que influenciam a presença de formigas nos hospitais.

Os pesquisadores coletaram 125 formigas, todas da mesma espécie, em diferentes unidades de um Hospital Universitário. Cada formiga foi coletada com um swab – instrumento usado para a coleta de material microbiológico em laboratórios de análises clínicas –, embebida em solução fisiológica e transferida para um tubo com um meio de cultura de microrganismos composto de caldo BHI (Infusão de cérebro e coração, na sigla em inglês). Ali, os animais ficaram incubados a 35 graus Celsius por 24 horas.

Os resultados apontam que 98,40% das amostras coletadas apresentaram crescimento. Foram isolados 208 microrganismos, como bacilos Gram positivos, bacilos Gram negativos, cocos Gram positivos, leveduras e fungos filamentosos.

Segundo a pesquisadora, os testes comprovam o que estudos feitos anteriormente descreviam. “A porcentagem de 98,40% é um fator contundente na possibilidade de veiculação mecânica e ou biológica de microrganismos”, afirma.

Ela alerta que a descoberta, associada às características biológicas, torna as formigas “potenciais veiculadores de microrganismos e sua infestação em ambiente hospitalar constitui um risco à saúde pública”.

Atualmente, segundo o estudo, as enterobactérias e a bactéria Staphylococcus coagulase negativa são os maiores responsáveis por infecções hospitalares.

“É grande a variedade de espécies encontradas. E esse fato pode ser explicado devido à grande versatilidade na exploração e capacidade de disseminação desses organismos, que se caracterizam por apresentar ampla distribuição geográfica”, acrescenta Mariko.

Nas últimas décadas, segundo a pesquisadora, as infecções por fungos oportunistas têm emergido como as grandes responsáveis pelo aumento dos casos de morbidade e mortalidade de pacientes imunodeprimidos, tendo como principal causa a Aspergillus spp.

De acordo com a professora, é possível associar as formigas aos fungos devido ao ambiente explorado por esses insetos, “onde coincidem as condições físico-químicas propícias para a proliferação desses microrganismos”.

“Essas condições de associação são muitas vezes criadas pelas formigas de forma a conseguir benefícios, oferecendo situação propícia para a proliferação de fungos de modo geral, devido à semelhança da biologia desses microrganismos”, diz.

O conhecimento e a constatação dessas associações, afirma, podem ser considerados um grande problema para a sociedade tendo em vista a grande capacidade de adaptação das formigas ao ambiente urbano, pois elas potencializam a capacidade de dispersão dos fungos.

“Tanto de forma mecânica, transportando partículas de ambientes contaminados para locais ou objetos não contaminados, como de forma biológica, atuando como um reservatório de fungos patogênicos ao homem”, explica Mariko.

Segundo o estudo, levantamentos realizados em 12 hospitais do Estado de São Paulo revelam infestação por formigas, apresentando maior índice nos berçários e nas unidades de terapia intensiva (UTI). Os resultados apontaram que 16,5% das formigas coletadas apresentavam bactérias patogênicas.

De acordo com a professora, as formigas possuem capacidade de se deslocar rapidamente e normalmente percorrem extensas áreas. “Além de constituir vetores de microrganismos em ambientes intra-hospitalares, elas agem também como importantes vias de dispersão de resistência a drogas nesses ambientes.”

Para ler o artigo Formigas como veiculadoras de microorganismos em ambiente hospitalar, de Rogério dos Santos Pereira e Mariko Ueno, disponível na biblioteca on-line SciELO (Bireme/FAPESP), clique aqui.

(Foto: Fiocruz)
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

SUCESSÃO NO SENADO - UM RISCO CHAMADO TIÃO VIANA

Apoiando Sarney, PSDB evitou o risco de Tião cumprir suas promessas de reforma radical na estrutura do Senado, e nos hábitos e costumes enraizados no Senado. Estavam previstas auditoria na verba de custeio dos gabinetes, que passariam a ser divulgadas pela internet, e a revigoração do Conselho de Ética da casa, que hoje não serve para nada

Blog do Noblat

Pesou na decisão do PSDB de dar seus 13 votos para José Sarney (AP), candidato do PMDB à presidência do Senado, o receio de que Tião Viana (AC), candidato do PT, de fato cumprisse a promessa que tem feito durante conversas sigilosas com alguns dos seus pares - a de promover uma radical reforma na estrutura do Senado e nos hábitos e costumes ali enraizados.

- Se Tião fosse eleito e conseguisse virar o Senado pelo avesso, o PT ganharia mais um forte aspirante à sucessão de Lula - admitiu ontem à noite um senador do PSDB em telefonema trocado com um senador do DEM. O outro aspirante é a ministra Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil da presidência da República.

Estava nos planos de Tião, por exemplo, uma auditoria rigorosa no uso pelos senadores da verba destinada a custear despesas dos seus gabinetes. É espantosa a quantidades de notas fiscais com indícios de que são "frias" apresentadas a cada fim de mês para justificar todo tipo de gasto.

As despesas de gabinete passariam a ser divulgadas via internet.

Sobrariam poucos dos atuais funcionários graduados do Senado que ocupam cargos administrativos importantes. Tião estava disposto a trabalhar com caras novas.

O Conselho de Ética do Senado seria revitalizado. Hoje ele não serve para nada.

E, finalmente, Tião tentaria atualizar o Regimento Interno do Senado, uma espécie de Constituição interna que regula todos os procedimentos ali dentro.

Parte do que Tião imaginava patrocinar será objeto do discurso que fará na próxima segunda-feira no plenário do Senado pouco antes do início da votação para a escolha do novo presidente.

Sarney já está debruçado sobre seu discurso de posse.

Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

DISPUTA PELO SENADO: TIÃO VAI ATÉ O FIM

Tião Viana aceita reivindicações do PSDB e reafirma que não desistirá

Agência Senado

Depois de se reunir no início da tarde desta quarta-feira (28) com o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), e com o líder no Senado, Arthur Virgílio (AM), o senador Tião Viana (PT-AC) afirmou à imprensa que aceita as reivindicações do PSDB para receber seus votos na disputa para a Presidência do Senado. Ele concordou que o PSDB fique com a 1ª Vice-Presidência da Casa e com as presidências das Comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE).

Viana disse concordar com os 12 pontos apresentados em documento pelo PSDB, que incluem manifestação contrária ao terceiro mandato para presidente da República, governadores e prefeitos e respeito às oposições por seu peso político e numérico.

Repórteres informaram a Tião Viana que o outro candidato à Presidência do Senado, José Sarney (PMDB-AP), havia mencionado, após reunião com os senadores peemedebistas, que seria desejável que Tião retirasse sua candidatura em prol da unidade da base aliada do governo. O petista afirmou:

- A eleição será realizada no dia 2 de fevereiro. Se Sarney acha que a base do governo no Senado deve ter candidatura única, ele pode retirar a dele. A minha candidatura representa a renovação do Senado.

Depois do encontro com Tião Viana, Arthur Virgílio e Sérgio Guerra informaram que iriam se encontrar com o senador José Sarney, onde apresentariam a lista com os 12 pontos, além de reivindicações em cargos na Mesa e nas comissões. A bancada do PSDB deve ter uma segunda reunião na tarde desta quarta-feira (28) para decidir quem receberá seus votos - o partido tem 13 senadores.

Compromisso

No início da noite, o senador Tião Viana (PSDB-AC) divulgou uma carta na qual se compromete a atender às reivindicações feitas pelo PSDB como condição para que tenha o apoio dos senadores tucanos a sua candidatura à Presidência da Casa.

No texto, Tião Viana, dizendo-se à vontade para garantir o cumprimento das exigências do PSDB, declara que os doze itens apresentados pelo partido são coincidentes com suas propostas de renovação do Poder Legislativo, defendidas em sua candidatura.

"Aos tucanos, como ao conjunto dos partidos representados no Congresso Nacional, ofereço uma candidatura construída à luz do dia e afirmada publicamente, valorizando a transparência e buscando a superação dos conchavos e da dissimulação que tanto compromete o exercício da política", diz ele na nota.

Veja a íntegra da carta de Tião Viana

NOTA DO BLOG: Ao decidir ir até o fim na disputa pela presidência do Senado, Tião Viana estará deixando claro que é um político que não abre mão de seus ideais e objetivos. Ponto para ele. Persistência, mesmo quando as coisas não parecem bem, costuma render frutos bem mais tarde. Precisamos de políticos que não se rendam ao establishment, aos grandes esquemas que tanto denigrem a classe política desse país. Abaixo a velha guarda da política brasileira!
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

quarta-feira, janeiro 28, 2009

REDUZIR CALORIAS PARA MELHORAR A MEMÓRIA

Pesquisa feita na Alemanha indica que idosos que se submeteram a dieta de restrição calórica tiveram melhoria em testes de memória

Agência FAPESP – Um estudo feito por um grupo de cientistas da Universidade de Münster, na Alemanha, verificou que uma dieta com menos calorias resultou na melhoria da memória. A pesquisa será publicada esta semana no site e em breve na edição impressa da revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

O trabalho foi feito em 50 pessoas com idade média de 60 anos e confirmou resultados de testes anteriores feitos em animais. Veronica Witte, do Departamento de Neurologia da universidade alemã, e colegas dividiram os participantes em três grupos, que foram acompanhados por três meses.

O primeiro teve reduzida a ingestão de calorias em 30%. O segundo grupo teve aumentado o consumo de ácidos graxos insaturados em 20%. O terceiro grupo, de controle, não teve alteração no padrão alimentar anterior.

Em experimentos anteriores feitos com ratos, os pesquisadores identificaram melhoria na memória dos animais que passaram por restrição calórica e aumento no consumo de ácidos graxos insaturados, como os encontrados em azeite e em peixes.

No estudo feito com humanos, o grupo de dieta com restrição calórica apresentou um aumento nas notas dos testes de memória dados pelos pesquisadores, enquanto os outros dois grupos não mostraram alterações.

Os pesquisadores verificaram no grupo que teve melhoria nos testes de memória diminuição nos níveis de insulina e nos marcadores de inflamação. Segundo eles, os resultados fornecem também um caminho para explorar o papel da insulina e da inflamação no declínio cognitivo em idosos.

O artigo Caloric restriction improves memory in elderly humans, Veronica Witte e outros, poderá ser lido em breve por assinantes da Pnas em www.pnas.org.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

terça-feira, janeiro 27, 2009

EDITORA GLOBO - CENTRAL DO ASSINANTE

Será que esse serviço foi feito para atender as necessidades dos assinantes ou é apenas uma forma de montar um banco de dados com informações dos usuários do serviço?

Evandro Ferreira
Blog Ambiente Acreano

Sou assinante da revista AutoEsporte da Editora Globo e, depois de 2-3 anos como fiel cliente, precisei usar o serviço de assinante para solicitar o reenvio de um exemplar que não foi entregue. Coisa boba, simples de fazer, eu pensei.

Primeiro tentei a página na internet para evitar falar com os atendentes, geralmente terceirizados que prestam serviços a um grande número empresas que vendem serviços ou produtos diretamente aos consumidores. Minha experiência com eles não é das melhores.

A página da central do assinante é até visualmente atrativa, mas não serve para muita coisa pois os links não funcionam. Você clica em 'Consultar ou alterar cadastro', 'Consultar prazo de entrega da revista' ou 'Suspender temporariamente a entrega da revista' e a página volta ao ponto de partida. A raiva fica maior porque o lema do serviço online é Rapidez e praticidade ao alcance do mouse!

Não tem jeito. Tem que falar com os atendentes.

No dia 27 de janeiro de 2009 tentei umas cinco vezes. De cara você tem que informar o CPF, se não souber o código de assinante. E depois que é atendido, tem que informar de novo, segundo a atendente 'por motivos de segurança". Se você digitar o código de assinante é a mesma coisa. Logo o atendente vai perguntar seu código de assinante novamente. E, para não perder a mania do 'por questões de segurança', o atendente vai tentar arrancar de você nome, endereço, e-mail, CPF, data de nascimento - será que perguntam pelo nome do pai e da mãe?

O mais incrível de toda a história de confirmar os dados é que a Editora Globo não tem, no meu caso e provavelmente da maioria dos seus assinantes, com exceção do nome completo, cpf e endereço, nenhuma outra informação adicional. Não sabe data de nascimento, telefone residencial, endereço comercial, nada disso. Digo isso com uma quase certeza porque para assinar uma revista - de qualquer empresa - você preenche um formulário com nome e endereço completo, e assinala a opção de pagamento: cartão ou boleto bancário. Nada mais.

Mesmo assim a atendente da Editora Globo, de nome Janaína, insistia:

- Tem que confirmar a data de nascimento?

Como ela iria confirmar uma informação que ela não dispõe? Pegadinha para colher informação, eu pensei.

Enfim. As atendentes da Editora Globo pedem tudo isso para que você possa fazer uma simples solicitação: que a empresa reenvie um exemplar que provavelmente foi extraviado pelo correio.

Resumo da história. Não consegui meu objetivo, mas fiquei pensando a razão da empresa agir assim com seus clientes. Das duas, uma. A Editora Globo aproveita as ligações dos assinantes para montar um tremendo banco de dados sobre eles - vide a saraivada de perguntas a que são submetidos. Se esse não for o caso, então a impressão que fica é que a maioria das pessoas que liga para lá vive passando trotes. Como se fossem perigosos bandidos que não perdem a oportunidade de usar artifícios para surrupiar um ou outro exemplar de alguns dos títulos da Editora. E por telefone!

Há que se ter cuidado ao usar o serviço de atendimento ao assinante da Editora Globo. Cuidados com seus dados pessoais. Confirme ao atendente apenas o que ele pode checar: nome completo, CPF e endereço completo.

Publicado por Evandro Ferreira 5 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

PARA ONDE FOI O ÓLEO?

NO ACRE ÓLEO SE MISTURA COM ÁGUA.

Deputado Luiz Calixto

Deixei passar uma semana para escrever sobre o derramento do óleo no rio Purus, pois sabia que o assunto já estaria esquecido pela imprensa.

Mas foi patético o esforço que o governo e os jornais aliados fizeram para minimizar o impacto do desastre ambiental.

Conseguiram.

A defesa governamental é tão descarada que escreveram que o “ óleo derramado desceu rio abaixo”.

Não estranharia se dissessem que "óleo subiu rio acima".

Segundo eles os 25 mil litros já se dissiparam no caudaloso Purus.

O milagre petista se consumou: o óleo se misturou com a água.

No Ministério Público, o silêncio dos cemitérios.

A "apuração" está sendo feita pelo IMAC, responsável pela fiscalização ambiental, e, em tese, um dos culpados.

É o típico caso da vigilância feita pelo vampiro no banco de sangue.
Fico imaginando qual seria a atitude dessa turma se o acidente fosse cobra de algum desafeto do PT.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

PINGUIM-IMPERADOR: MARCHA PARA A EXTINÇÃO

Pinguim-imperador corre o risco de não sobreviver aos efeitos do aquecimento global, alerta estudo. Derretimento da camada de gelo do oceano Antártico pode reduzir drasticamente as populações de pinguins-imperadores até 2100

Marcha para a extinção

O derretimento da camada de gelo do oceano Antártico pode reduzir drasticamente as populações de pinguins-imperadores até 2100 (foto: Samuel Blanc).
Os ursos-polares acabam de ganhar um companheiro na incômoda posição de espécie ameaçada de extinção pelo aquecimento global. A maior das espécies de pinguim desaparecerá até o fim deste século se os bancos de gelo do oceano Antártico, ambiente fundamental para sua reprodução, derreterem como preveem os modelos climáticos.

A conclusão é de uma pesquisa franco-americana que analisou dez modelos diferentes do Painel Intergovernamental para Mudanças Climáticas (IPCC) com previsões para o clima deste século e para a extensão dos bancos de gelo na área habitada pelo pinguim-imperador. Os resultados do estudo foram publicados esta semana na revista PNAS.

Endêmico da região polar antártica, o pinguim-imperador (Aptenodytes forsteri) é bastante conhecido do público por estrelar filmes como A marcha dos pinguins e Happy feet. Agora, ele passa a integrar a lista da fauna carismática que deve pagar a conta pelo aumento da temperatura. A espécie mais conhecida desse grupo talvez seja o urso-polar, endêmico da região ártica, no outro polo do planeta.

Os cientistas que analisaram os modelos do IPCC mostraram que todos eles levam a uma altíssima probabilidade de extinção dos pinguins-imperadores: a expectativa é que a população reduza de 6 mil para 400 casais de pinguins até 2100, um declínio de 93%.

Os pinguins-imperadores dependem da fina camada de gelo que se forma sobre o oceano Antártico para se reproduzir e se alimentar. As colônias são formadas nesses bancos de gelo, para que os pinguins possam realizar viagens ao mar aberto em busca de alimentos durante o período de incubação dos ovos e de criação dos filhotes.

Adaptação é única saída

Os autores acreditam que a diminuição dessa cobertura de gelo prejudicará o processo reprodutivo e afetará a dinâmica da vida dessa espécie. A única saída para o pinguim-imperador seria uma adaptação rápida ao novo cenário climático, o que envolve alterações nos seus estágios de desenvolvimento.

“Essa adaptação seria difícil, porque o pinguim-imperador é uma espécie de vida relativamente longa, enquanto o clima está mudando muito rapidamente”, diz à CH On-line o biólogo Hal Caswell, do Instituto Oceanográfico de Woods Hole (Estados Unidos), um dos autores do artigo. Os pinguins provavelmente teriam que mudar a época de chegada à colônia e o período de incubação dos ovos, em resposta às mudanças climáticas que tornam as estações mais quentes.

Caswell lembra que a extinção dos pinguins-imperadores não será é um efeito isolado do aquecimento global e trará consequências para todo o ambiente. “As mudanças climáticas não afetarão somente espécies, mas ecossistemas inteiros”, alerta. “Entender esses efeitos é um desafio prioritário para ecólogos de todo o mundo.”

Tatiane Leal
Ciência Hoje On-line

(foto: Samuel Blanc).
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

segunda-feira, janeiro 26, 2009

ENQUANTO O PAÍS MERGULHA NA CRISE, O JUDICIÁRIO SÓ PENSA NO BOLSO

Apesar da crise financeira mundial que tem resultado na demissão de milhares de trabalhadores da iniciativa privada no país, judiciário brasileiro continua elevando seus gastos com pessoal acima dos demais poderes. De 2003 a 2008, os gastos com pagamento de pessoal do Judiciário cresceram 117,6%, enquanto a inflação no mesmo período, medida pelo IPCA, ficou em 48,9%

Judiciário pressiona Executivo para receber R$ 7,4 bilhões

Regina Alvarez e Carolina Brígido
O Globo

BRASÍLIA - Apesar da crise financeira mundial, o Judiciário brasileiro continua elevando seus gastos com pessoal acima dos demais poderes e pressiona o Executivo para receber passivos de até R$ 7,4 bilhões, revela reportagem de Regina Alvarez e Carolina Brígido publicada neste domingo em "O Globo". De 2003 a 2008, os gastos com pagamento de pessoal do Judiciário cresceram 117,6%, enquanto a inflação no mesmo período, medida pelo IPCA, ficou em 48,9%.

A quantia pedida pelo Juduciário soma demandas apresentadas à equipe econômica que ainda não foram incluídas no Orçamento e que, para serem pagas, dependem de crédito suplementar. A demandas se referem desde ao pagamento de auxílio-moradia para juízes de primeira instância e de adicionais salariais para servidores como tempo de serviço à incorporação da diferença de 11,98% da URV. Na maioria, esses passivos decorrem de decisões administrativas do próprio Judiciário, que não passaram pelo Congresso, mas não podem ser contestadas pelo Executivo, devido à independência dos poderes.

Só no caso do pagamento do auxílio-moradia, o impacto estimado nas contas públicas é de R$ 2,1 bilhões. Já o pagamento de quintos reivindicado pelo Judiciário terá um impacto estimado de R$ 3,8 bilhões no Orçamento. Trata-se de um adicional pago no passado aos funcionários que exerciam cargos comissionados ou de confiança. O benefício foi suspenso pela lei 8.112, de 1990, mas houve contestações na Justiça.

A articulação do Judiciário com o governo para o pagamento dos passivos está sendo conduzida principalmente pelos presidentes do Superior Tribunal de Justiça (STJ), César Asfor Rocha, e do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Rider Nogueira. Como o montante de recursos é muito grande, o pagamento deve ser feito em parcelas. Apesar de a equipe econômica não comentar o tema, em conversas reservadas, técnicos mostram preocupação com impacto dessas e outras demandas nas contas públicas.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

CABO DAS TORMENTAS

Evandro Ferreira
Blog Ambiente Acreano

O Jornal A GAZETA trás neste fim de semana matéria assinada pelo repórter Nelson Liano Jr. informando que o inventor de um aparelho chamado de 'redutor de combustível' quer construir uma fábrica do mesmo em Rio Branco.


Segundo a reportagem, o inventor, que atualmente reside no Rio, acha que "a partir de Rio Branco, poderá fazer a distribuição do produto para todo o Norte e Nordeste brasileiro".

Essa afirmação me deixou um pouco espantado porque todos sabemos que, sob o ponto de vista comercial, é irracional considerar o Acre como o melhor lugar para produzir e distribuir qualquer coisa para o Norte e Nordeste do país. Que tal o Brasil central, que fica a meio caminho das duas regiões?

Continuei lendo a matéria e fiquei de queixo caído ao descobrir que o tal redutor de combustível diminui o consumo em até 30%! O produto deve ser milagroso. E fui saber mais sobre os milagres do mesmo buscando no Google.

O resultado foi o que eu esperava. Não cumpre o que promete. Tirei a prova definitiva lendo a reportagem do teste do produto na revista Quatro Rodas, cujo título é o mesmo deste post: "cabo das tormentas". Vale a pena ler. Clique aqui.

É impressionante que nos dias atuais, onde a internet ampliou de forma dramática o acesso à informação, matérias como essa ainda tenham espaço em veículos de comunicação. Ao repórter bastaria uma rápida busca na web para saber se o resultado de sua matéria seria informativo ou não para os leitores do jornal.

E não adianta vir com a desculpa que publicou apenas o que lhe foi informado. Existe o risco dos consumidores que leram a reportagem se animarem em comprar o produto e, ao descobrir que o mesmo não funciona, se voltar contra quem fomentou ou os levou a gastar dinheiro a toa.

Imagem: originalmente publicada na reportagem da Revista Quatro rodas sobre o Q-meter-mix

Publicado por Evandro Ferreira 1 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

domingo, janeiro 25, 2009

COM SARNEY, ELEIÇÃO NO SENADO VIRA TOMA LÁ, DÁ CÁ

Para apoiar Sarney, PSDB exige a vice e 2 comissões

Convertido em fiel da balança da disputa pela presidência do Senado, o PSDB está a um passo de fechar com José Sarney (AP), o candidato do PSDB.

Os tucanos exigiram de Sarney três postos. Se forem atendidos, fecharão as portas para Tião Viana (AC), o candidato do PT. Eis as posições reivindicadas pelo PSDB:

1. Primeira vice-presidência: O tucanato deseja acomodar na cadeira o senador Marconi Perilo (PSDB-GO);

2. Comissão de Assuntos Econômicos: O PSDB não abre mão de entregar a presidência dessa comissão ao senador Tasso Jereissati (CE);

3. Comissão de Relações Exteriores: Para o comando dessa comissão, os tucanos indicaram Eduardo Azeredo (MG).

As exigências do PSDB foram levadas a Sarney pelo líder tucano Arthur Virgílio (AC). O candidato mostrou-se receptivo.

Sarney condicionou o atendimento das exigências apenas a um acerto com os líderes dos demais partidos que o apóiam.

Incumbiu-se Renan Calheiros (AL), virtual novo líder do PMDB e centro-avante de Sarney, de conduzir a articulação que deve levar à formalização do acordo.

Fixou-se a próxima quarta-feira (28) como data limite para a conclusão das negociações. Nesse mesmo dia, Sarney reúne o PMDB num almoço.

O encontro servirá para oficalizar a candidatura de Sarney e sacramentar a saída de Garibaldi Alves (PMDB-RN) do jogo.

No dia seguinte, quinta-feira (29), reunem-se as duas bancadas de oposição: a do PSDB e a do DEM.

No caso dos 'demos', que já fecharam com Sarney, o encontro da bancada será mera formalidade. Vai-se apenas ratificar o decidido.

Quanto aos tucanos, se forem atendidos em suas reivindicações, tendem também a derramar os seus 13 votos no colo de Sarney.

É essa a tendência de Arthur Virgílio e do presidente do PSDB, Sérgio Guerra. A dupla recebera, no final de 2008, delegação da bancada para tratar do tema.

Confirmando-se a adesão do PSDB a Sarney, só por um milagre o petista Tião Viana prevaleceria na disputa pelo comando do Senado.

Dentro do próprio PT a posição do PSDB é vista como definidora do jogo. Vem daí o esforço de Tião Viana para arrastar para o centro da disputa o governador José Serra.

Tião já teve duas conversas telefônicas com Serra, que não se bica com Sarney. Deve ter uma terceira.

Parte-se da avaliação de que um pedido de Serra, hoje o presidenciável tucano mais bem-posto nas pesquisas, poderia inverter a tendência da bancada do PSDB.

Por ora, Serra não se moveu na direção pretendida por Tião. Parceiros de 2010, líderes do PSDB e do DEM duvidam que o governador venha a fazer o pedido.

Ainda que Serra peça, não é negligenciável a hipótese de não ser atendido. No final de 2007, Serra recomendara a aprovação da CPMF. Os senadores tucanos votram contra.

De resto, o sarneyzista DEM também mexe os seus pauzinhos em São Paulo. Jorge Bornhausen (DEM-SC) esteve com o ex-presidente FHC.

O petista Jorge Viana, ex-governador do Acre e irmão do candidato do PT, também foi a FHC. Contou a lideranças petistas ter ouvido dele palavras de apreço a Tião.

A julgar, porém, pelo telefonema de apoio que FHC deu a Sarney na sexta (23) a embaixada de Bornhausen teve mais sucesso.

Na fase em que o candidato do PMDB inda era Garibaldi Alves, Tião Viana colecionara algo como seis promessas de voto no DEM e dividira ao meio a bancada do PSDB.

Com Sarney, afirmam lideranças 'demos' e tucanas, a chance de haver defecções seria pequena, muito pequena, mínima.

Foto: Célio Azevedo, Agência Senado
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

sábado, janeiro 24, 2009

FALTA DE JUIZES NO INTERIOR DO ACRE

OAB protesta contra falta de juizes em Cruzeiro do Sul

A Voz do Acre
Dilson Ornelas

Vice-presidente da OAB (Ordem dos Advogadosdo Brasil) de Cruzeiro do Sul, o advogado Heleno Farias declarou na manhã dessa quinta-feira, que a falta de juizes no município está atrapalhando a vida dos cruzeirenses. Após o fim do recesso dos magistrados do Vale do Juruá, dia 20 de janeiro, eles não retornaram à cidade.

Heleno Farias afirma que "a OAB vai cobrar do TJ-AC providências para resolver a situação" porque, segundo ele, a culpa disso não é dos juizes, mas do Tribunal. "Eu já disse à desembargadora Eva Evangelista, presidente do Tribunal de Justiça do Acre, que não queria estar na pele de uma dessas juízas, porque é humanamente impossível dar conta de tantos municípios", declarou.

O representante da OAB declara que por causa da ausência dos juizes no segundo maior município acreano, "os processos não andam, e estão todos com os prazos vencidos". Farias informa "que os que estão sendo feitos, ainda, são despachos na área penal, de fora da cidade (através de e-mails e faxes), porque o Ministério Público se manifesta. Na área cível os processos andam porque quem está tocando são os conciliadores".

Jaime Laurêncio, escrivão da Segunda Vara Criminal, relata que existe uma escala de plantão para os magistrados atenderem as demandas no município.

A juíza Lílian Deise (foto), que responde pelas varas cíveis e pelo cartório eleitoral, só retorna ao trabalho em fevereiro. Enquanto isso está respondendo os casos mais urgentes através de faxes e e-mails.

A juíza Rogéria Epaminondas, titular da Segunda Vara Criminal e do Juizado Especial de Mâncio Lima, também não está no Vale do Juruá e responde os processos mais urgentes em Tarauacá. Ela também responde pela Vara Criminal, que era de responsabilidade do juiz Giordani Dourado (foto), que por ter sido eleito presidente da Associação dos Magistrados do Acre, encontra-se em Rio Branco e não retorna mais a Cruzeiro do Sul.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

sexta-feira, janeiro 23, 2009

MOTOQUEIROS SUICIDAS

Interior de Pernambuco tem alto índice de acidentes por motocicleta. O uso da motocicleta como meio de trabalho contribuiu para o aumento do número de acidentes

Rita Vasconcelos
Agência Fiocruz de Notícias

Quase 36 mil mortos por ano e mais de 513 mil feridos. Estes números não são de um território em guerra. São dados relativos aos acidentes de trânsito no Brasil, apenas no ano de 2005. Neste cenário, uma personagem vem contribuindo para elevar esses números: a motocicleta. Em Pernambuco a situação não é diferente. No estado, no período de 2000 a 2005, 1.366 pessoas morreram vítimas de acidentes com motos. Neste intervalo de tempo, o número de óbitos por acidentes com moto pulou de 173, em 2000, para 293 casos, em 2005, um aumento de 70%.

Quando se observa a relação entre o número de mortos e o número de habitantes por município, a ocorrência de acidentes fatais por motocicletas se concentra no interior do estado e não na Região Metropolitana do Recife (RMR), detentora da maior frota e população. A constatação foi feita pelo Laboratório de Estudos em Violência e Saúde (Leves) da Fiocruz Pernambuco, que estuda a distribuição espacial de acidentes com motos ocorridos no estado.

São consideradas zonas críticas pelos estudiosos os municípios pernambucanos de Ouricuri, Trindade e Ipubi, no Sertão; Serra Talhada, Santa Cruz da Baixa Verde, Triunfo, Calumbi e Betânia, na região do Sertão do Pajeú; Petrolina, Afrânio e Lagoa Grande, no Sertão do São Francisco; e Brejo, Tacaimbó, São Caetano, Saloá e Bom Conselho, na região Agreste.

A falta de planejamento de tráfego e de transporte para as vias públicas, com sinalização e circulação adequada para esse meio de transporte que substituiu o cavalo, o burro e a carroça, entre outros meios de transporte animal, a falta de uma fiscalização mais efetiva do porte da carteira de motorista e dos equipamentos de proteção individual, como o capacete, são alguns dos fatores atribuídos pelos pesquisadores para explicar o fenômeno. O aumento do uso da motocicleta como meio de transporte e de trabalho, principalmente por motoboys e por mototaxistas, e a falta de educação para o trânsito e demais condicionantes para um pilotar seguro também são apontados como fatores que contribuem para o crescente número de acidentes envolvendo motociclistas no interior.

Embora a frota de motocicletas, em Pernambuco, também tenha crescido consideravelmente (144% entre 2001 e 2005), Paul Nobre, um dos autores do estudo, explica que, por si só, a relação entre o aumento de motos circulando e o aumento do número de acidentes fatais não é condicionante para o crescimento do número de mortes. Ele exemplificou comparando os índices de vítimas fatais a cada 100 mil veículos no Brasil com os índices nos Estados Unidos, em 2005. Nesse ano, a população brasileira era de 182,2 milhões de pessoas. Dessas, mais de 36 mil morreram em decorrência de acidentes de trânsito (incluindo todo tipo de veículo).

Com uma frota de 42 milhões de veículos circulando no país, isto significou que, para cada 100 mil veículos, 85 pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito. Já nos EUA, no mesmo período, com uma população estimada de 296,4 milhões de pessoas e uma frota bem maior, com 245,6 milhões de veículos, o número de vítimas fatais foi de 43.400 pessoas. O que significa que para cada 100 mil veículos circulando nos EUA, o número de vítimas fatais em acidentes de trânsito foi de 18 pessoas.

Para Nobre, a diferença nos dois cenários está nos hábitos e fatores culturais. "Os americanos têm mais intimidade com os veículos e mais noção de risco", explicou. Ele acredita que há uma correlação direta entre exclusão social e o número de óbitos "A violência, inclusive no trânsito, tem raízes de ordem socioeconômica. Falta acesso à escola, à saúde, à informação", sentenciou.

(Foto: Carlos Augusto/Prefeitura do Recife)
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

quinta-feira, janeiro 22, 2009

O RIO JORDÃO COMO TESTEMUNHA

Moisés Diniz*

O lugar é sagrado para o povo kaxinawá do alto rio Jordão. Protegendo uma árvore secular, bancos saem da terra para receber uma dúzia de lideranças indígenas, que vieram dialogar comigo sobre os sonhos que os alimentam a incontáveis gerações. Entre a vegetação das margens do rio Jordão, como uma estrada de ferro que traz e leva sonhos, nosso encontro atinge o entardecer e o canto dos primeiros pássaros noturnos enche a mata com a sua sinfonia.

Eu acabara de chegar ao Jordão, após seis dias de viagem subindo o rio Tarauacá. Nosso primeiro encontro foi na foz do igarapé Sacado, distante sete horas de barco da cidade de Tarauacá. Lá a principal reivindicação foi a necessidade de se implantar o segundo grau, com mais de três dezenas de adolescentes tendo que se aventurar, sem dinheiro, casa e família, na cidade em busca do estudo que emancipa e renova sonhos. Há ainda a crônica ausência de ramais, que impede a instalação da energia elétrica, com dinheiro garantido, mas sem condições de implantar os postes.

No seringal Apudi a comunidade da família do ‘seu’ Calixto está como se uma penumbra pairasse sobre as moradias. O líder local, o Francisco, precisa de uma dose de entusiasmo e de novas idéias que quebrem a mesmice e o desânimo. A máquina peladeira de arroz estava desativada por causa de umas poucas peças. Não ficamos com conversa mole, enviamos o motor para conserto na cidade. Um barco de oito toneladas, motor Yamaha B18, fora entregue alguns dias antes da minha chegada. Ali não estava ausente o estado, desaparecera o sonho de embalar a vida e fazê-la cheia de luz. Era preciso a presença dos líderes urbanos e dos políticos que sempre estiveram no meio daquela gente simples e sonhadora, pois ‘não só de pão vive o homem’.

Na terra indígena Praia do Carapanã, do povo kaxinawá, passamos o dia visitando as sete aldeias, sob comando do cacique geral Jorge Leme e de seu filho Bené. Na aldeia Água Viva encontramos o jovem Edmílton produzindo um artesanato em madeira de encher os olhos. Nenhuma estrutura de apoio para que aquele artista da floresta produza belas peças em madeira, utilizando apenas um rústico e pequeno machado. Ficou ali registrada a necessidade de uma ação imediata da área de cultura do governo para incentivar a aldeia e seu artista. Se eu não tivesse ido lá nunca saberia que na aldeia Água Viva a arte imita a vida.

No seringal Sumaré, após três dias de viagem, um morro coberto de árvores adolescentes anuncia que uma morada foi abandonada e que seu dono realiza a sua última jornada. O velho líder rural e extrativista Chico Crente foi ao encontro de Deus e deixou os seus filhos cuidando do seu legado de luta e de resistência. O jovem Adelsom, seu filho, como delegado sindical, mobiliza e organiza as famílias do lugar em busca da sobrevivência e da felicidade. Naquele pedaço de tarde ensolarada, com o rio Tarauacá devolvendo suas últimas águas da grande enchente, senti um aperto no coração quando lembrei do velho amigo Chico Crente, na sua eterna alegria e jeito irreverente de viver e sonhar. Um dia para lembrar que a vida é tão fugaz como um beijo proibido, um sangramento.

Nos seringais União e Tamandaré, sob o comando dos líderes Raimundo Cavalcante e Raimundo Pipira, é gritante a ausência de mobilização social e de perspectiva para o povo do lugar. Assumi o compromisso de retornar em breve à região, encontrando um jeito de levar até aquele rio a presença do estado e devolver-lhe a alegria que alguém seqüestrou. Confesso que não foi um dia bom, saí deprimido e sequer pude desviar o desencanto nas fumaças do meu cigarro, pois estou lutando contra ele, como se combate um lobo.

Na reserva extrativista de Alagoas encontramos belas moradias de madeira, pintadas e cobertas de alumínio, mas percebi que faltava algo que embalasse aqueles homens rústicos e aquelas mulheres de olhar silencioso. Era como se eles estivessem num lugar que não disse ainda como eles devem produzir e se alimentar. O seu semblante era o de homens pobres no meio de um jardim de delícias onde, todavia, Deus postou um anjo a proteger a árvore da vida do olhar de cobiça. Aqueles homens estavam como Adão e Eva, proibidos de comer da árvore do meio do paraíso e sujeitos ao eterno Suplício de Tântalo, que contemplava os frutos e sentia seu aroma, mas não podia comê-los. Que pecado havia cometido o povo da reserva extrativista do Alto Tarauacá?

Chegamos ao Jordão ao entardecer e os camaradas, que elegeram três vereadores e o vice-prefeito, me receberam com indisfarçável alegria. Além da protocolar visita ao prefeito em exercício, Elson Farias, o contato com os vereadores, a reunião com os camaradas, visitamos o núcleo da União do Vegetal e, com alegria, encontrei jovens que, no último novenário, andavam alcoolizados pelas ruas. Assumimos o compromisso de transferir solidariedade e apoio à União do Vegetal do querido Jordão.

As nove noites foram ocupadas, nessa ordem, por nove missas, nove leilões e nove festas com o cantor da terra Marazona. O povo de Jordão é tão alegre, festivo e irreverente que, além das reivindicações econômicas e sociais, o mais robusto pedido foi o de que ajudássemos para que a cidade realizasse um alegre carnaval. Jordão nos cativou e nós iremos ajudar e passar dois dias de carnaval lá, junto com o povo que sonha e ri nas cabeceiras do rio.

O último compromisso, no nono dia de viagem, foi a bela e mágica reunião indígena que abriu este relato. Sob a luz das estrelas e os riscos de luz dos pirilampos, o povo kaxinawá falou dos seus sonhos e da sua resistência em proteger a terra e seus valiosos recursos naturais. Escola de segundo grau, açudes, energia elétrica, saúde, apoio à sua produção cultural, sonhos de um povo que resiste ao branco capitalista e seu desejo estúpido de transformar a terra em dinheiro e em mercadoria. Os líderes indígenas não pediram financiamento individual e nem título pessoal da terra, eles querem viver e produzir coletivamente e proteger a riqueza que os cerca e protege as futuras gerações.

Minha despedida de Jordão é como um adeus em prosa e verso. A poesia dorme nas noites de festa e de contato com a pele de todas as utopias e a prosa é a necessidade de viver, dormir, comer, estudar e produzir, registrada nas demandas do povo que falou aos meus ouvidos e ao meu sentimento. Lutarei por Jordão com a certeza de que aquele povo tem a mesma gênese e a mesma utopia do povo semita que atravessou o mais antigo rio das civilizações. Jordão é nota mil.

*Moisés Diniz é Deputado pleo PC do B-AC
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

SUPLEMENTOS VITAMÍNICOS: ANABOLIZANTES MAQUIADOS

Um em cada quatro suplementos vitamínicos vendidos em academias de ginástica tem substâncias de natureza hormonal não declaradas nos rótulos, aponta estudo do Instituto Adolfo Lutz

Anabolizantes maquiados

Por Thiago Romero

Agência FAPESP – Um estudo feito no Estado de São Paulo pelo Instituto Adolfo Lutz (IAL) concluiu que um em cada quatro produtos comercializados em academias de ginástica como suplementos nutricionais para praticantes de atividade física tem substâncias de natureza esteroidal não declaradas nos rótulos.

O trabalho analisou 111 produtos comercializados na capital e no interior paulista, apreendidos pelos serviços de vigilância sanitária locais. As análises, realizadas por meio de técnica conhecida por screening por cromatografia em camada delgada, foram realizadas no Laboratório de Antibióticos e Hormônios do Instituto Adolfo Lutz, órgão vinculado à Coordenadoria de Controle de Doenças da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo.

Do total de 28 amostras (25,5%) que apresentaram substâncias esteroidais destinadas ao desenvolvimento de massa muscular, 7% tinham sais de testosterona em suas fórmulas. “A identificação dos sais indica que esses produtos contêm esteróides anabolizantes e estão sendo vendidos ilegalmente”, disse Maria Regina Walter Koschtschak, pesquisadora da Seção de Antibióticos do IAL que participou das análises, à Agência FAPESP.

“Em contrapartida, 18,5% dos suplementos analisados também apresentaram substâncias de natureza esteroidal, mas que não pudemos identificar com precisão devido à falta de padrões de comparação com outras substâncias puras.”

Esteróides anabolizantes são drogas fabricadas para substituir a testosterona, o hormônio masculino fabricado pelos testículos que ajuda no crescimento dos músculos (efeito anabólico) e no desenvolvimento das características sexuais masculinas (efeito androgênico).

“A importância do estudo está na demonstração dos riscos que muitos atletas no Brasil correm ao consumir substâncias desconhecidas, ainda mais se tratando de drogas perigosas que oferecem efeitos colaterais muito variados”, afirmou Maria Regina.

Segundo ela, duas portarias de 1998 da legislação brasileira regulamentam os suplementos fixando identidade e características mínimas de qualidade, excluindo os produtos que contenham substâncias farmacológicas estimulantes, hormônios e outras substâncias consideradas como doping pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

O levantamento também apontou que 85,6% dos suplementos analisados não apresentavam informações de procedência e, das demais amostras, 5,4% eram nacionais e 9%, importadas. O trabalho mostrou ainda que a forma mais frequente de apresentação dos produtos foi a de cápsula, representando 41% do total de amostras analisadas, por apresentar uma maior facilidade na manipulação e incorporação de outras substâncias farmacologicamente ativas.

Consumo popular

De acordo com o trabalho, alguns dos fatores que contribuem para a explosão de consumo dessas substâncias são o apelo da publicidade, a prática do fisiculturismo e o culto exagerado ao corpo, que enfatiza o desenvolvimento muscular conhecido como vigorexia.

Além disso, a disponibilidade e o livre acesso pela internet aos suplementos nutricionais no comércio internacional e, no Brasil, o consumo nas academias de ginásticas sem orientação de profissionais de saúde resultaram na popularização do uso desses produtos por atletas profissionais e amadores.

“Como consequência da explosão do consumo dos alimentos para praticantes de atividade física e dos suplementos vitamínicos e minerais, estimativas mostram que o mercado mundial desses produtos movimenta cerca de US$ 46 bilhões por ano”, contou Maria Regina.

Os hormônios precursores de testosterona apresentam efeitos androgênicos e forte atividade anabólica. “Teoricamente, essas substâncias aumentam a produção de hormônios masculinos por meio do incremento da concentração de precursores exógenos de testosterona. De acordo com os regulamentos do COI, esses hormônios estão classificados na categoria de esteróides anabólicos proibidos”, explicou.

Outro estudo para a detecção de anabolizantes, coordenado pela Comissão Médica do COI, revelou que 94 das 634 amostras de suplementos nutricionais, provenientes de 215 fabricantes de 31 países, continham substâncias não declaradas que poderiam levar a um teste positivo de doping aos usuários desses suplementos.

De acordo com a pesquisadora do Instituto Adolfo Lutz, outro fator que influenciou o crescimento do consumo dos suplementos nutricionais foi a passagem do controle desses produtos, em 1994, nos Estados Unidos, do Food and Drug Administration (FDA) para o Dietary Supplement Health and Education (DSHEA).

“O DSHEA define os suplementos dietéticos como sendo aqueles que suprem as necessidades de um ou mais nutrientes, como vitaminas, minerais e enzimas. Além dessas substâncias, são permitidos extratos vegetais, aminoácidos, melatonina e precursores da testosterona, chamados de pró-hormônios, entre os quais a androsteniona, a dehidroepiandrosterona e o androstenediol”, disse Maria Regina.

A pesquisadora destaca que, quando ingeridas sem orientação médica, essas substâncias podem causar problemas como impotência sexual, desordens menstruais, insônia, dor de cabeça, acne, aumento dos níveis de colesterol, problemas cardíacos, crescimento indevido de pelos, aumento de agressividade, engrossamento da voz, aumento da pressão sanguínea e até infarto do miocárdio.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

ELEIÇÃO PARA O SENADO

Com bloco de apenas 27 votos, Viana depende do apoio do PSDB. Petista oficializa candidatura no Senado; Ideli Salvatti diz que Lula ficou contrariado com manobra de Sarney

Christiane Samarco
O Estado de S. Paulo

A candidatura do petista Tião Viana (AC) a presidente do Senado é um fato consumado. Para não deixar dúvidas ao PMDB do candidato José Sarney (AP) de que haverá disputa no plenário, a líder do PT, senadora Ideli Salvatti (SC), registrou a candidatura de Viana na Mesa Diretora no fim da tarde, por meio de um requerimento com a assinatura de líderes de seis partidos: PT, PSB, PDT, PR, PRB e PSOL.

Àquela altura, a cúpula do PT já havia definido a manutenção da candidatura, ao mesmo tempo em que a direção do PDT decidia pelo apoio oficial dos cinco senadores a Viana, que conta também com o voto do representante do PC do B no Senado, Inácio Arruda (CE). Como estes partidos somam apenas 27 votos, tanto Viana quanto Sarney, ambos candidatos da base do governo, disputam os votos da oposição.

"O presidente Lula não tem a menor condição de entrar em disputa entre dois partidos da base, mas as informações que nos chegam são de que ele ficou extremamente contrariado (com o lançamento de Sarney)", disse Ideli.

No bastidor da caça aos votos, o PSDB é visto pelos dois candidatos como "fiel da balança". Sarney já visitou o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) e os peemedebistas contam com o voto dele e do líder Arthur Virgílio (AM), mas o PT também diz que tem a simpatia velada de Tasso e a preferência ostensiva do presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), para quem Viana seria a melhor opção. "Em uma eleição como esta, conveniências e relações pessoais pesam muito", admite Guerra. "A decisão do PSDB será política e os nossos 13 votos irão para o mesmo candidato. Mas não temos pressa de decidir."

Viana insiste em que também tem votos no DEM, embora o partido tenha fechado oficialmente com Sarney e se negue a apoiar um nome do PT. Em conversas reservadas, os petistas reconhecem que será difícil avançar sobre o DEM, dono da segunda maior bancada de senadores (13), atrás apenas do PMDB, que tem 20. Para os petistas, a bancada do DEM está comprometida com Sarney desde que obteve o apoio de seu grupo para aprovar o nome do ex-senador José Jorge (DEM-PE) para ministro do Tribunal de Contas da União.

CÂMARA

Depois de se reunir no fim da manhã de ontem com Viana e o presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), Ideli reafirmou a decisão de "honrar o compromisso com o PMDB da Câmara", elegendo o deputado Michel Temer (SP), que também preside o partido. O PDT também anunciou o apoio duplo a Viana e Temer. Nos bastidores, no entanto, a avaliação é de que o "efeito Sarney" tem impacto negativo sobre a candidatura de Temer e pode arrastar a definição para um segundo turno.

Embora Temer esteja confiante na vitória folgada com pelo menos 300 votos (o mínimo necessário são 257), seus adversários contabilizam o ganho de uma centena de votos com o "efeito Sarney".

É grande a resistência de petistas e pedetistas a entregar o comando das duas Casas do Congresso a uma única legenda. Tanto é assim que a Executiva Nacional e as bancadas pedetistas aprovaram uma emenda ontem, marcando nova reunião para reexaminar o apoio a Temer na próxima semana, caso Sarney mantenha a candidatura.

"Esta decisão foi unânime, para explicar que, ao apoiar Temer na Câmara, exige-se que as duas Casas não serão presididas pelo mesmo partido", relatou o senador Cristovam Buarque (PDT-DF). A reação só não foi maior porque o ministro do Trabalho e presidente licenciado do PDT, Carlos Lupi, ponderou que já havia dado apoio público a Temer e não poderia ser desautorizado.

Parlamentares dos dois partidos recusam-se a fortalecer o grupo de Sarney e do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Os petistas responsabilizam Renan pelo lançamento "surpresa e fora de hora" do peemedebista. Estão empenhados em derrotar Sarney não só para dar vitória a Viana como para não dar força ao senador alagoano.

"Não há como negar que a candidatura Sarney tem repercussão na eleição da Câmara, mas vamos trabalhar para eleger Temer, inclusive porque teremos que administrar o dia seguinte. Temos responsabilidade com a governabilidade", diz Ideli. Ao mesmo tempo, adverte que "o voto é secreto, para o bem e para o mal". "Como a eleição no Senado será realizada primeiro, o resultado é imponderável." A sucessão será em 2 de fevereiro.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

CONCURSO DA UFAC

Justiça Federal constata regularidades e confirma validade do concurso da Ufac

Ascom/UFAC, 21 de janeiro de 2009.

Através da decisão proferida no processo 2009.30.00.000042-7, pelo Juiz Federal Marcelo Eduardo Rossito Basseto, da 4ª Vara do TRF, está mantido todo o certame do Edital Prograd 06/2008 – Concurso público de provas e títulos para provimentos de cargos na carreira do Magistério Superior. Decisão do juiz constatou que todo o processo conduzido pela Universidade Federal do Acre foi regular.

O processo se instaurou após ação civil pública impetrada pelo Ministério Público Federal alegando irregularidades no concurso, tais como ausência de divulgação e prazo exíguo para a realização do mesmo.

Na sentença proferida, folhas 52 a 55 do processo supracitada, o juiz destacou a ampla divulgação na imprensa, em emissoras locais, regionais de rádio, televisão e impressos, e meios eletrônicos, do edital, e demais adendos e publicações, apresentadas pela Ufac. Sobre o curto prazo da realização do concurso, a Ufac estava amparada pela portaria do MEC que autorizara as vagas e pedia urgência na contratação dos professores até o dia 30 de dezembro de 2008.

Outros pontos como a isenção de taxa de inscrição, irregularidades de documentos e exigências do edital foram citadas sendo constatada a postura legal da Ufac, agindo de acordo com legislações de ensino e da Constituição Federal. Sendo assim, os professores nomeados e empossados não correrão riscos de serem afastados, não prejudicando o semestre letivo nos campus de Rio Branco e de Cruzeiro do Sul.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

quarta-feira, janeiro 21, 2009

TERREMOTOS E CLIMA PROVOCARAM DESAPARECIMENTO DE CIVILIZAÇÃO NO PERU

Terremotos e El Niño provocaram o fim do povo Supe, no Peru, que em seu auge construiu pirâmides com 30 metros de altura, aponta estudo na Pnas

Fim de uma civilização

Agência FAPESP – Primeiro foram os terremotos. Depois, as chuvas torrenciais promovidas pelo El Niño. O resultado foi o desaparecimento de uma antiga civilização americana no espaço de apenas algumas gerações, há mais de 3,6 mil anos.

Segundo um estudo que será publicado na próxima semana no site da revista Proceedings of the National Academy of Sciences, os tremores de terra e os alagamentos promoveram uma constante marcha de areia por sobre terras férteis, acabando com a permanência de um povo que habitava a costa do Peru e construiu as maiores estruturas das Américas até então.

“Era uma comunidade marítima e agrária que foi bem sucedida por mais de 2 mil anos e que, de repente, enfrentou uma grande mudança que fez com que perdessem tudo”, disse Mike Moseley, professor de antropologia na Universidade da Flórida e um dos autores do estudo.

Os habitantes do vale Supe, na costa central peruana, floresceram ao lado de uma planície desértica de modo notável. Eles pescaram com redes, irrigaram plantações de frutas e cultivaram algodão e uma grande variedade de vegetais, de acordo com evidências encontradas por Rudy Shadi Solís, diretor do Projeto Arqueológico Especial Caral-Supe e outro autor do artigo.

Segundo os pesquisadores, o povo Supe construiu templos piramidais de pedra extremamente grandes e elaborados, muito antes do surgimento das mais conhecidas pirâmides maias. “São monumentos enormes e impressionantes”, disse Moseley.

A maior pirâmide cujos vestígios foram encontrados pelo arqueólogos media 167 metros de lado e se elevava em uma série de degraus por quase 30 metros de altura. De acordo com o estudo, o fim da civilização foi motivado por um terremoto que atingiu 8 pontos na escala Richter, provavelmente seguido por outros menores – a região apresenta uma das maiores atividades sísmicas do mundo.

Os terremotos puseram abaixo as pirâmides e templos menores e foram seguidos por uma grande inundação. Mas os eventos foram apenas o início de uma série devastadora. Os terremotos desestabilizaram a formação de montanhas em torno do vale onde os Supe estavam, resultando em uma grande quantidade de terra e pedra que se espalhou pelo local.

Em seguida, as chuvas torrenciais promovidas pelo El Niño levaram os detritos para o oceano. Mas fortes correntes trouxeram de volta parte do material, dessa vez adicionado por areia, por todo o vale, acabando com as terras férteis que ali existiam.

Ventos fortes deslocaram grandes quantidades de areia em direção ao continente, que dificultaram ainda mais a vida dos habitantes, que por fim deixaram o local. Foi o fim da civilização Supe.

O artigo Environmental change and economic development in coastal Peru between 5,500 and 3,600 years ago, de Daniel Sandweiss e outros, poderá ser lido em breve por assinantes da Pnas em www.pnas.org.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

O PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS E A EXPLORAÇÃO DOS CONSUMIDORES ACREANOS

Sob o ponto de vista de preço de combustíveis, ainda está longe o dia em que o Acre será o melhor lugar para se viver na amazônia. Especialmente porque o preço do álcool em Manaus é mais barato do que em Rio Branco

Evandro Ferreira
Blog Ambiente Acreano

A jornalista Miriam Leitão informa que o petróleo vale hoje 40% do que valia quando o Governo autorizou o último reajuste da gasolina. Na época, cada barril equivalia, em reais, a R$ 192,00. É isso mesmo: uma queda de 60%!

Enquanto isso...o preço da gasolina e todos os demais derivados do petróleo são vendidos no Brasil como se o petróleo ainda estivesse custando mais de U$ 100 o barril.

Qual a razão para essa irracionalidade?

O preço dos derivados do petróleo tem que baixar logo. Todos ganhariam: os consumidores, as empresas. O dinheiro economizado nos combustíveis seria usado em outras despesas.

Segundo Miriam Leitão "sob o ponto de vista técnico, fica cada vez mais complicado para o governo explicar a razão de a gasolina não cair de preço. Na prática, o contribuinte brasileiro está subsidiando a Petrobras. Além disso, a redução dos preços da energia teria impacto positivo nos índices de inflação, que permitiria uma queda maior nos juros por parte do Banco Central".

Para os consumidores acreanos essa medida seria mais que bem-vinda. Pesquisas mostram que pagamos um dos mais altos preços pelo litro de gasolina em todo o país. Mas mais revoltante mesmo é a manipulação que acontece com o preço do álcool no Acre. Todos sabem seu preço não tem nada a ver com o preço da gasolina, mas por aqui ele sempre custa mais que 70% do preço desta última.

O mais revoltante é que nem mesmo durante a safra, quando a oferta de álcool faz o preço do mesmo baixar para menos de R$ 1 em São Paulo, o preço cai aqui no Acre. Ele permanece imutável ou sobre. Tudo depende do preço da gasolina. Subiu a gasolina, sobre junto o álcool.

Quem pode explicar essa relação que só vale no Acre?

Ter carro flex aqui não representa vantagem alguma pois não vale a pena usar álcool pagando o preço cobrado localmente. Todo mundo concorda com isso exceto os donos de garagens de venda de carros usados. Experimentem vender seu antigo carro a gasolina para um desses comerciantes. De cara eles já depreciam seu carro em uns 10% alegando que não é flex. Tudo bem, você vende se quiser, e ele compra se quiser também. Mas é burrice ou esperteza esse argumento dos comerciantes?

Os governantes locais bem que poderiam intervir para acabar com essa manipulação que mantém, de forma injustificada, os preços dos combustíveis no Acre entre os mais altos do país. E o MP? Por onde anda?

Não vale argumentar que o preço dos combustíveis é livre no Brasil. Balela. Todo mundo sabe que os preços pagos à Petrobras e às distribuidoras são tabelados. É fácil saber se as distribuidoras e os postos de combustíveis estão exagerando na margem de lucro.

As autoridades que podem fazer alguma coisa em favor dos consumidores não precisam nem sair do ar-condicionado para obter estas informações. Basta oficiar e esperar sentado.

Enquanto a situação continuar dessa maneira, sob o ponto de vista de preço de combustíveis, ainda está longe o dia em que o Acre será o melhor lugar para se viver na Amazônia. Especialmente porque o preço do álcool em Manaus é mais barato do que em Rio Branco. Como justificar essa aberração?
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

terça-feira, janeiro 20, 2009

MÚSICA DA NOITE

Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

MAIS DE 50% DOS ATENDIMENTOS A CRIANÇAS NO SUS DEVEM-SE A QUEDAS, DIZ PESQUISA

Beatriz Arcoverde
Repórter da Rádio Nacional

Brasília - Mais da metade dos atendimentos de crianças de até nove anos nas emergências dos hospitais ligados ao Sistema Único de Saúde (SUS) estão relacionados a quedas. Á conclusão é de uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde, como parte do Sistema de Vigilância de Violência e Acidentes (Viva).

As informações foram coletadas em 84 unidades de urgência e emergência em 37 municípios brasileiros, entre setembro e outubro de 2007. O levantamento mostra que, dos 10.988 atendimentos, 5.540 foram provocados por quedas.

Segundo a coordenadora do Departamento de Análise de Situação de Saúde, Deborah Malta, que é pediatra, 69% das crianças se acidentam em casa, “e com eventos bastante comuns: elas caem do mesmo nível, ou seja, tropeçam; correndo elas se acidentam; caem de móveis altos, como camas e sofás. Enfim, são ocorrências normais e que poderiam ser, na maioria das vezes, evitadas.”

O motorista João Klimontovix, que mora na Cidade Estrutural, uma área de risco no Distrito Federal, pai de três filhas pequenas, diz que, embora esteja sempre atento, os acidentes acontecem. “Às vezes, recebo telefonemas de casa contando que as crianças estão muito agitadas, elétricas, e até mesmo que se machucaram. Por isso, fico muito preocupado, com muita atenção, porque a todo momento é preciso observar as crianças. Mesmo assim, elas já bateram com o rosto, cortaram a boca algumas vezes.”

Um exemplo de criança agitada é Mirian Batista, de 7 anos, que não pára. Ela mesma conta como se machuca: “Eu corro, brinco de pique-esconde, subo em cima dos tijolos, do muro. Aí, eu subo e caio, machuco, mas eu não choro...”

No Distrito Federal, o Núcleo de Estudos e Programas para Acidente e Violência editou uma cartilha em forma de gibi, mostrando os riscos de acidentes e como prevenir o problema. “Essa cartilha foi feita para ser distribuída nas escolas, para as crianças evitarem problemas como afogamentos, quedas e choques', disse a chefe do núcleo, Laurez Vilela.

Ela ressaltou, porém, que existem cuidados básicos que podem evitar acidentes e citou alguns deles: “Colocar tampões nas tomadas, ou até mesmo uma fita adesiva, retirar tapetes de áreas de circulação e manter as janelas protegidas com grades ou redes.”

Os especialistas afirmam que as crianças precisam de liberdade para brincar, mas destacam que a supervisão de um adulto é essencial para evitar acidentes graves.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

ELEIÇÃO PARA O SENADO: SERÁ QUE LULA RIFOU TIÃO VIANA?

Eleição no Senado - Lula rifa Viana

Blog do Noblat

Quem disse que Lula preferia Tião Viana (PT-AC) como presidente do Senado a José Sarney (PMDB-AP)?

Está bem, foi o próprio Lula quem o disse indiretamente.

Em reunião com líderes do PMDB, em dezembro último, depois de ouvir Sarney negar que fosse candidato a presidente do Senado, Lula comentou que o ideal seria que partidos diferentes comandassem a Câmara e o Senado. E foi só.

Discretamente, ele fez algumas sondagens para testar as chances de Viana ser eleito. Mas em momento algum jogou pesado para beneficiá-lo. Nem pesado nem mesmo leve.

Lula não é bobo. E também não é de se queimar por ninguém.

Com 12 senadores, o PT é dono da quarta maior bancada. Perde para o PMDB com 20, o PSDB e o DEM com 13 cada um.

Como imaginar que o PSDB e o DEM, opositores do governo, fossem capazes de apoiar um candidato do PT? Delírio!

Nada contra Viana, companheiro de partido de Lula e amigo dele.

Ocorre que Sarney na presidência deixa satisfeito o maior aliado de Lula - o PMDB. De resto, Sarney tem mais estatura política do que Viana e é tão confiável quanto ele.

A melhor maneira encontrada por Lula para sugerir que prefere Sarney a Viana foi avisar aos interessados que não se meterá na eleição para presidente do Senado.

Já se meteu.

NOTA DO BLOG: Esperamos que Tião Viana persista em seu objetivo. Não tem nada a perder. Quanto ao comentarista do Blog do Noblat afirmar que Sarney tem mais estatura política do Tião, gosto e cor não se discute. Eu não concordo. Além de ter menor estatura física que Tião Viana, Sarney (e sua família) tem um legado político, no que toca a envolvimento em transações escusas e acusações de corrupção durante o tempo em que foi presidente do país e comandou seu estado natal, o Maranhão, que o tornam um gigante frente ao acreano.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

VENDAS DE CARROS REAGEM E SOBEM EM JANEIRO

Evandro Ferreira
Blog Ambiente Acreano

Dados divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores - Fenabrave referentes às vendas de automóveis de passeio e veículos utilitários leves nos primeiros quinze dias de janeiro mostram um aumento de 9,15% em relação ao mesmo período do mês de dezembro de 2008. Na comparação com janeiro do ano passado, as vendas foram apenas 1,2% menores.

Esse número é um indicativo que a venda de veículos nesse início de ano praticamente voltou ao normal. Uma das principais razões foi a diminuição do imposto sobre produtos industrializados-IPI sobre carros e veículos comerciais novos determinada pelo governo federal no final do ano passado. A manutenção de linhas de crédito de longo prazo, por até 60 meses, tem sido outro incentivo ao reaquecimento das vendas.

O segmento de caminhões e ônibus, que foi beneficiado pela isenção total do IPI uma semana após a aplicação da medida para os veículos menores, continua a mostrar forte queda na demanda, registrando, em relação a dezembro e janeiro de 2008, diminuições de 33,24 e 21,40% respectivamente.

O aumento na venda de veículos leves compensou a queda registrada no mercado de ônibus, caminhões, implementos rodoviários e motocicletas. No geral, as vendas aumentaram 1,2% nos primeiros 15 dias de janeiro de 2009 quando comparadas com as vendas registradas na primeira quinzena de dezembro do ano passado. Houve uma diminuição de apenas 6,11% em relação a janeiro de 2008.

Mesmo assim, as vendas ainda estão muito abaixo das registradas antes da crise que se instalou em outubro passado. Desde então, as venda de veículos automotores no país caíram de 462 mil unidades em setembro para 345 mil em dezembro.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

MULHERES E A OBESIDADE

Elas não resistem à fome: monitoramento do cérebro mostra que mulheres têm mais dificuldade de controlar o impulso de comer

[Você conseguiria resistir a esse hambúrguer? A chance é menor se for uma mulher, segundo cientistas americanos. O padrão de ativação cerebral dos homens indica que eles conseguem controlar melhor a vontade de comer.]

Pense na sua comida preferida – aquela deliciosa lasanha, um bife suculento ou um irresistível brownie de chocolate. Agora, tente suprimir a sua vontade de comer. Você terá mais sucesso nessa difícil tarefa se for homem, segundo um estudo americano que monitorou a atividade do cérebro de indivíduos diante de suas comidas preferidas.

Mesmo proibidas de nutrir desejo pelo alimento, as mulheres não conseguiram deixar de ter vontade de comer, ao contrário dos homens, que conseguem controlar melhor a fome. Os resultados, publicados esta semana na revista PNAS, poderiam explicar a maior incidência de obesidade entre elas.

Durante o experimento, 10 homens e 13 mulheres que estavam em jejum foram expostos às suas comidas preferidas – delícias como pizza, hambúrguer, churrasco e sorvete. Depois, cada um recebeu a ordem de suprimir qualquer desejo de comer. Durante essas duas etapas, os pesquisadores monitoraram a atividade cerebral dos indivíduos com tomografia por emissão de pósitrons.

Nos voluntários de ambos os sexos, a visão do alimento provocou aumento do metabolismo cerebral e da fome. Mas quando os indivíduos foram orientados a suprimir a vontade de comer, apenas o cérebro dos homens apresentou diminuição da ativação de um conjunto de regiões relacionadas à regulação da satisfação e da motivação para comer, entre elas a amídala e o córtex orbitofrontal.

Já nas mulheres, não houve queda na ativação dessas regiões e elas continuaram com desejo de comer, mesmo ao tentar suprimi-lo. Os autores acreditam que o padrão de desativação verificado nos homens mostra que várias regiões do cérebro precisam ter a atividade reduzida para que o indivíduo vença o desejo de comer. Como isso não ocorre no cérebro das mulheres, elas têm mais dificuldade de resistir aos alimentos.

“Elas têm um controle cognitivo mais fraco das respostas do cérebro quando estimuladas pela comida em comparação aos homens”, diz à CH On-line o médico Gene-Jack Wang, do Laboratório Nacional de Brookhaven (Estados Unidos), autor principal do artigo.

Mulheres são mais obesas
Segundo os autores, as descobertas feitas na pesquisa explicam porque a obesidade atinge principalmente as mulheres. “A dificuldade de suprimir o desejo de comer faz com que as mulheres tenham mais dificuldade de controlar o peso”, afirma Wang. “Isso contribui para que a incidência de obesidade e de outros distúrbios alimentares seja maior entre elas.”

Wang lembra que o estudo amplia o conhecimento sobre a obesidade, o que ajuda na prevenção e no tratamento da doença. “Vimos que o desenvolvimento da obesidade envolve múltiplos circuitos cerebrais”, ressalta. “Isso sugere que a prevenção e o tratamento dessa doença deveriam ter uma abordagem ampla, que poderia combinar terapias com remédios e mudanças de estilo de vida.”

Tatiane Leal
Ciência Hoje On-line
19/01/2009
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

segunda-feira, janeiro 19, 2009

NOVA FORMA DE ESCOLHA DE PROCURADOR-GERAL

PEC prevê escolha de procurador-geral pelos quatro ramos do MPU. Para autor do projeto, Deputado Eduardo Valverde (PT-RO), norma em vigor vem facultando a consolidação da tradição errônea de apenas o Ministério Público Federal indicar candidatos

Edson Santos


Luiz Claudio Pinheiro
Agência Câmara

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 307/08, do deputado Eduardo Valverde (PT-RO), exige que o procurador-geral da República seja escolhido, de forma alternada, entre os integrantes de carreira dos quatro ramos que compõem o Ministério Público da União (Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Militar e Ministério Público do Distrito Federal e Territórios).

Segundo Valverde, a atual redação do artigo 128 da Constituição, ao limitar-se a dizer que o procurador-geral será escolhido entre os integrantes da carreira, "vem facultando a consolidação da tradição errônea de apenas o Ministério Público Federal indicar candidatos".

Essa tradição, acrescenta o deputado, está vinculada a um momento constitucional anterior a 1988, quando o MPU ainda incorporava as atribuições de advocacia-geral. Segundo Valverde, essa prática perdeu sentido após a criação da Advocacia-Geral da União (AGU), pela Carta de 1988. Valverde ressalta que o MPF é somente um dos ramos do MPU e sustenta que os outros três ramos também precisam participar do processo de escolha.

O deputado ressalta que, por causa do critério atual de nomeação, o Ministério Público Federal vem tendo prioridade na destinação de recursos, se comparado aos outros três ramos do Ministério Público da União.

Chefe do MPF
A PEC também cria o cargo de procurador-geral do Ministério Público Federal, que será o chefe da instituição. Essa atribuição é hoje do procurador-geral da República. Os ministérios públicos do Trabalho, Militar e do Distrito Federal já contam com seus respectivos procuradores-gerais.

A proposta estabelece, ainda, que os quatro ramos do MPU formarão lista tríplice para a escolha de seu procurador-geral, que será nomeado pelo chefe do Poder Executivo. Atualmente, a Constituição já prevê a formação dessa lista pelos ministérios públicos estaduais e pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.

Tramitação
A proposta foi apensada à PEC 59/95, do ex-deputado José Maurício (RJ), que cria o Conselho Nacional do Ministério Público. A matéria tramita na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, para exame preliminar de admissibilidade. Se for aprovada, a PEC será analisada por uma comissão especial e, posteriormente, precisa ser votada em dois turnos pelo Plenário.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

FIM DA AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO EM SEPARAÇÕES JUDICIAIS

Ricardo Koiti Koshimizu / Agência Senado

[Foto: senador Sérgio Zambiasi (PTB-RS)]

Acabar com a exigência de audiência de conciliação nos processos de separação judicial. Esse é o objetivo do projeto de lei do senador Sérgio Zambiasi (PTB-RS) que aguarda votação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Ele alega que esse procedimento "tornou-se uma mera formalidade muito constrangedora, com pouco ou nenhum resultado conciliatório efetivo" para o casal. O parlamentar também afirma que tal exigência "está em descompasso com as recentes reformas do Código de Processo Civil".

Esse projeto de lei (PLS 61/08), apresentado por Zambiasi em março do ano passado, receberá decisão terminativa na CCJ. O relator da matéria nessa comissão é o senador José Maranhão (PMDB-PB), que já apresentou voto favorável ao texto.

Zambiasi lembra que a audiência de conciliação - ou "audiência prévia de ratificação" - é um procedimento previsto pelo artigo 1.122 do Código de Processo Civil (Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973). Nessa reunião, a ser realizada logo após a apresentação do pedido de divórcio, um juiz ouve o casal sobre os motivos da separação para que, em tese, haja a oportunidade de reconciliação. O juiz também lhes explica as conseqüências jurídicas do rompimento, como as relacionadas à guarda dos filhos e à divisão dos bens. Para eliminar essa etapa da separação judicial, a proposta de Zambiasi altera o artigo 1.122.

Além disso, a proposição revoga a Lei nº 968, de 10 de dezembro de 1949, e alguns itens da Lei do Divórcio (Lei nº 6.515, de 26 de dezembro de 1977). O senador afirma que isso é necessário porque esses dispositivos legais exigem a audiência de conciliação não apenas para as separações consensuais, mas também para as litigiosas e o divórcio direto.

Ao reiterar que a necessidade dessa audiência está em descompasso com as recentes reformas do Código de Processo Civil, Zambiasi cita a modificação realizada por meio da Lei nº 11.441, de 4 de janeiro de 2007. Ele afirma que, "ao acrescentar o artigo 1.124-A ao capítulo do código que trata 'Da Separação Consensual', essa lei não previu a mesma exigência quando a separação e o divórcio consensual forem realizados extrajudicialmente, por escritura pública".

Outro projeto de lei que dispensa a audiência de conciliação - o PL 2.067/07 - tramita na Câmara dos Deputados.

Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo