AMBIENTE ACREANO: DESCIDA À FOSSA DAS MARIANAS: 11 MIL METROS DE PROFUNDIDADE
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

sábado, fevereiro 19, 2011

DESCIDA À FOSSA DAS MARIANAS: 11 MIL METROS DE PROFUNDIDADE

Vídeo rememora uma das maiores aventuras da humanidade: o dia em que dois homens desceram até a fossa mais profunda do oceano e escreveram, há 51 anos, seus nomes na história.

Dois homens no fundo do mundo

[Don Walsh e Jacques Piccard dentro de seu pequeno submarino: nenhum ser humano foi tão fundo quanto os dois. (foto: Arquivo fotográfico de Steve Nicklas / Wikimedia Commons)]

Em janeiro de 1960, o engenheiro e explorador suíço Jacques Piccard e o oceanógrafo norte-americano Don Walsh fincaram seus nomes na história da Terra. Fincaram profundamente, a propósito. Até hoje são os únicos seres humanos a chegar no ponto mais remoto do oceano, em uma viagem de praticamente 11 mil metros (o Evereste, o ponto mais alto da superfície terrestre, não chega aos 9 mil). O local: a fossa das Marianas, no oceano Pacífico.

Até hoje, 12 homens pisaram na Lua. Mas apenas dois 'tocaram' a fossa das Marianas. Toda a aventura aconteceu em um batiscafo, uma espécie de pequeno submarino em que cabia, apenas, a dupla.

A aventura é historicamente reconhecida e documentada. Mas, nem de longe, foi um evento midiático à altura da ida do homem à Lua, em 1969 (até porque a televisão ao vivo se popularizou nos países desenvolvidos na década de 1960).

Por isso, é revigorante ver, atualmente, esse achado publicado pela revista Wired, que jogou luz sobre a aventura e conta, por meio de uma animação, a ousada empreitada liderada por Piccard.

O curta-metragem de seis minutos aproveita uma entrevista que Piccard concedeu em 2005, três anos antes de sua morte, ao repórter nova-iorquino Victor Ozols. Por aqueles acasos bem difíceis de compreender, o conteúdo da entrevista nunca havia sido publicado, até que, em 2008, Ozols resolveu transcrevê-la em seu blogue.

Assista (em inglês) à animação Mariana


Bastou esse movimento para que, logo, o estudante de design alemão Roman Wolter encontrasse a conversa transcrita e resolvesse produzir a bela animação, usando como off o áudio da entrevista dada por Piccard.

Na animação-entrevista, o aventureiro suíço narra todos os passos da missão, da perda de contato com a terra firme até os estranhos barulhos que o mar produzia à medida que a profundidade aumentava.

Vale lembrar: a façanha da dupla Piccard-Walsh é tão formidável que, passado meio século, apenas dois protótipos não tripulados chegaram tão fundo e alcançaram a fossa das Marianas. De fazer inveja a Júlio Verne e Capitão Nemo.

Thiago Camelo
Ciência Hoje On-line
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

0 Comments:

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home