AMBIENTE ACREANO: SEMÁFOROS SEQUENCIAIS
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

terça-feira, março 01, 2011

SEMÁFOROS SEQUENCIAIS

Com aumento de acidentes, semáforos seqüenciais são substituídos em Curitiba

Gisele Rossi
Jornal de Londrina

O aumento de acidentes em cruzamentos com semáforos seqüenciais motivou a troca dos sinaleiros instalados em 2003, na avenida Comendador Franco, conhecida como Avenida das Torres, em Curitiba. A diretoria de trânsito da URBS fez um levantamento sobre acidentes nos cruzamentos onde foram instalados os semáforos, 24 meses antes e 24 meses depois da instalação na avenida, e o resultado foi que o índice de acidentes aumentou em 53%.

“Foi uma pesquisa para avaliar o número de acidentes. Não foi feito o tratamento caso a caso, nem consideradas outras variáveis como aumento da frota. Mas a constatação foi de que aumentou o número de acidentes nos cruzamentos com semáforos seqüenciais”, explicou a diretora de Trânsito da URBS, Rosângela Batistella.

O modelo é chamado semáforo seqüencial porque o motorista pode observar o tempo de espera, conforme as lâmpadas vão se apagando ou acendendo. São 13 lâmpadas, sendo seis verdes, seis vermelhas e uma amarela, que vão se apagando até liberar ou interromper a passagem do veículo no cruzamento.

O modelo de semáforo seqüencial não é homologado pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Para instalação em Curitiba foi necessária uma autorização do órgão. “Na época era uma novidade e havia o entendimento de que poderia ser um bom equipamento. Mas após vários estudos, mesmo de câmaras técnicas, percebemos que é preciso fazer estudos mais técnicos”, comentou Batistella.

A diretora salientou que o sinaleiro com 13 lâmpadas funciona como uma largada de Fórmula 1. “O motorista está indo pela rua, acha que vai dar pra passar ainda na última lâmpada verde, acelera e acaba tendo uma colisão. Isto, porque quem está na outra via também pode ter um comportamento parecido, largando assim que apaga a última lâmpada vermelha”, observou a diretora. "Por isso, tecnicamente não é o melhor modelo, cria uma certa ansiedade no motorista. Mas claro que não é o semáforo que provoca a colisão e sim o comportamento do motorista", completou.

Em Curitiba apenas a Avenida das Torres possui os semáforos no modelo seqüencial. Foram instalados 12 no total, mas seis já foram trocados durante este ano e a troca do restante está prevista para ser concluída no primeiro semestre de 2009. “A troca vem acontecendo desde 2005, conforme os semáforos apresentam problemas ou temos orçamento para a troca pelo modelo padrão, com três lâmpadas”, afirmou Rosângela Batistella. Outro ponto que motivou a troca é que o semáforo seqüencial tem um custo mais elevado, com maior gasto de energia por causa das 13 lâmpadas e manutenção constante.

Vale lembrar que na continuação da Avenida das Torres, em São José dos Pinhais, a via também possui semáforos seqüenciais. A reportagem da Gazeta do Povo Online tentou contato com a prefeitura, mas, em razão do horário, ninguém foi encontrado para comentar.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

0 Comments:

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home