AMBIENTE ACREANO: A VOLTA DO FUSO HORÁRIO ACREANO
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

quarta-feira, novembro 09, 2011

A VOLTA DO FUSO HORÁRIO ACREANO

O Governador Tião Viana ainda tem tempo de transformar a volta ao antigo fuso horário acreano em uma autêntica 'festa da hora'. Se não fizer isso a questão vai, mais uma vez, virar 'caso de política'.

Evandro Ferreira
Blog Ambiente Acreano

Finalmente a Câmara Federal aprovou o projeto de lei que restaura a 'hora certa' acreana. Desde a realização do referendo que decidiu pela volta do nosso antigo horário, em 31 de outubro de 2010, se passaram um ano e nove dias de espera para que a vontade soberana da população acreana fosse respeitada.

Falta pouco para que o processo possa ser finalizado. Ainda teremos que aguardar a realização de cinco sessões legislativas ordinárias na Câmara Federal para que o texto aprovado seja encaminhado para a sanção presidencial. Por uma feliz coincidência, isto deverá acontecer no dia 17 de novembro, data em que o Acre foi definitivamente incorporado ao Brasil pelo Tratado de Petrópolis.

Após a sanção presidencial, a entrada em vigor da lei deverá acontecer, conforme estabelecido no projeto do Senador Pedro Taques (PDT-MT), 30 dias após a sua publicação no Diário Oficial da União. Podemos, portanto, esperar que a mudança seja efetuada antes do natal.

Vai ser um presente de natal antecipado para os acreanos que lutaram pela correção da injustiça que foi a mudança autoritária do nosso fuso horário ocorrida em 2008. E como já havia sido sugerido anteriormente, não podemos deixar de realizar a 'festa da hora' para celebrar a ocasião.

Embora pareça provocação, a festa tem um significado meramente simbólico. O período de 30 dias para a entrada em vigor da mudança do fuso horário deverá ser usado para esclarecer a população por meio de campanhas no rádio, tv, outdoors e outros meios de divulgação. A festa se constituirá no encerramento dessa campanha. Exatamente como aconteceu por ocasião da mudança do horário em 2008, cuja campanha de esclarecimento foi bancada com recursos do governo do Estado.

Se o Governo do Estado não tomar a iniciativa de coordenar, desta vez de forma isenta, esta campanha de esclarecimento, é grande o risco do assunto virar 'caso de política'. E nessa situação quem tem a perder é o próprio governo, seus aliados e a população em geral, que vem sofrendo com a mudança ocorrida há mais de três anos.

Estamos aguardando providências Governador Tião Viana! Chega de conflitos e discussões sobre um assunto que já está resolvido.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

0 Comments:

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home