AMBIENTE ACREANO: INMETRO QUER ACABAR COM COPOS DE PLÁSTICO FRÁGEIS
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

sexta-feira, setembro 18, 2009

INMETRO QUER ACABAR COM COPOS DE PLÁSTICO FRÁGEIS

Saulo Luiz
Jornal da Tarde

Quem nunca passou apuros ao tomar água ou um cafezinho num copo plástico de má qualidade e sem firmeza, que acabou rasgando ou amassando? Esses problemas devem diminuir: em breve todos os copos plásticos obrigatoriamente terão de ter o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), como garantia de qualidade.

O órgão já está desenvolvendo um programa de certificação compulsória para estabelecer critérios mínimos de segurança e qualidade para fabricação dos copinhos descartáveis.

“Temos recebido, pela ouvidoria, uma série de reclamações de usuários de copos de plásticos alegando que o produto não atende padrões mínimos de qualidade para cumprir sua função principal: manter o líquido dentro do copo. Os copos são tão finos que rasgam e até derretem quando a bebida é quente”, explica Gustavo Kuster, gerente da divisão de programas de avaliação de conformidade do Inmetro.

Em 2004, o Programa de Análise de Produtos, coordenado pela Diretoria da Qualidade do Instituto, analisou 12 marcas de copos de 200ml e 50ml e reprovou 11 marcas.
O alto índice de não conformidade gerou uma movimentação em busca de medidas de melhorias para o produto.

O Ministério Público Federal se reuniu com os fabricantes e conseguiu um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), onde as empresas se comprometeram a adequar os produtos à norma técnica da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) utilizada para o produto (NBR 14.865:2002).

Em 2007, nova avaliação do instituto revelou que a situação tinha melhorado pouco: 60% dos copos de 50ml e 69% dos copos de 200ml estavam sendo comercializados fora dos padrões estabelecidos pela norma. O grande problema apontado era com relação à massa mínima que o produto deve ter para ser mais resistente.

Agora, com a certificação compulsória do produto, ficará obrigatória a adoção da norma e a ostentação do selo do Inmetro – que ajudará o consumidor e os órgãos de fiscalização estaduais (em São Paulo é o Ipem-SP) a identificarem os copos de plástico descartáveis que estão regularizados.

A previsão é que o regulamento entre em vigor a partir de julho de 2010 e, a partir dessa data, os fabricantes terão um ano para adequar o produto e garantir copos mais seguros e resistentes para os consumidores. “Estamos montando uma comissão técnica para iniciar os trabalhos. Já início do próximo ano devemos colocar o regulamento em consulta pública”, diz Kuster.

Tão logo isso seja feito, os fabricantes já poderão iniciar a certificação de seus produtos. “Como é algo trabalhoso, geralmente é estabelecido um prazo de 1 ou 2 anos para os fabricantes se adequarem. Depois disso, só poderão ser comercializados copos plásticos descartáveis com o selo do Inmetro”, explica.

A entidade que representa os fabricantes concorda com a necessidade da certificação para os copos. “Boa parte das empresas já está preparada e outras já estão se preparando. Quem não estiver fazendo isso, vai ter que se preparar. Não é uma questão de opção, mas de necessidade”, diz Merheg Cachum, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast).
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

0 Comments:

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home