AMBIENTE ACREANO: MARCHA PARA LOUVAR JESUS NO ACRE...
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

quinta-feira, junho 03, 2010

MARCHA PARA LOUVAR JESUS NO ACRE...

...O que o 'Estado contemporâneo de Israel' tem a ver com isso?

Evandro Ferreira
Blog Ambiente Acreano

Reproduzo ao lado uma foto da 'marcha para Jesus', publicada no site Ac24Horas no dia de ontem (03/06), mostrando que milhares de acreanos participaram do evento e aproveitaram a ocasião para homenagear o Acre, o Brasil e, ao vestir o verde-amarelo, orar para que nossa seleção ganhe a copa do mundo que acontecerá na África do Sul. Dá para entender facilmente.

Mas alguém tem que explicar o que diversas bandeiras do 'Estado de Israel', as com faixas azuis que ostentam a estrela de Davi ao centro, tem a ver com a marcha.

O que é mesmo?

Para mim é apenas mais uma indicação que culturalmente nosso povo está cada dia mais desinformado, afundando na escuridão cultural que tem como legado mais deprimente nos dias atuais a ascensão de grupos musicais como o ‘calcinha preta’, ‘aviões do forró’, ‘calypso’ e outros similares...

Pavilhão nacional do estado contemporâneo de Israel em marcha para jesus no Acre é um claro sintoma de que os 'novos aculturados' e evangelizados locais estão confundindo - como se diz no popular - 'as bolas'.

Não dá para imaginar que não seja.

Rebentos novos no meio evangélico, ouvindo dia e noite os pastores pregarem a Bíblia e falarem incansavelmente sobre Israel, a terra prometida, David...o que poderiam fazer para mostrar seu fervor religioso?

- Que tal homenagear Israel? Devem pensar.

Incapazes de distinguir o Israel citado na Bíblia com o 'Estado de Israel' contemporâneo, o da mídia, aquele que eles vêm na TV antes da novela das oito, não é surpresa que um ou outro decida ir à marcha portando uma bandeira – pavilhão nacional – do Estado contemporâneo de Israel.

Além disso, eles sabem que estão localizados em Israel - o país - os lugares sagrados para os cristãos. Aqueles onde Jesus nasceu, pregou e morreu. Então porque não fazer uma homenagem?

Quanta incoerência – religiosa e política.

Religiosa porque Israel é um Estado que adota explicitamente o judaísmo – não tenho nada contra isso. E política porque o atual ‘Estado de Israel’ está se transformando – faz muito tempo – em sinônimo de violência, repressão, segregação racial e econômica, enfim, muito do mundano e daquilo que os evangélicos mais combatem são praticados pelo 'Estado de Israel'.

Diante disso, como explicar que bandeiras desse Estado político sejam portadas em uma marcha para jesus no Acre?

Algo me diz que os pastores deveriam ensinar melhor seus fiéis seguidores que o Estado de Israel, o bíblico, não tem muita coisa a ver com o Estado de Israel contemporâneo.

Se eles, os pastores, não acham um sacrilégio homenagear a estrela, o escudo de David – o bíblico -, usando como instrumento a bandeira do Estado contemporâneo de Israel, então a situação não tem solução. Está tudo dominado.

O que posso dizer?

Que deus perdoe a ignorância de alguns.

---------------------------------------------------------------------
Caro Evandro,

Bela observação essa sua. Também é preciso que essa gente seja informada de que o Israel bíblico é antes de tudo um "povo", não um Estado. Assim, não podemos nos cegar à uma das causas da criação do Israel Estado: Espaço para exploração do Oriente por parte das potências ditas ocidentais. Será que deveremos, os não-protestantes (Católicos, Judeus, Daimistas, Religiões africanas, Ateus...), ostentar a bandeira da Palestina?

É uma confusão que, infelizmente, pode e parece que tem uma intenção clara: desinformar para submeter.

Bom trabalho.

Lindomar Padilha

---------------------------------------------------------------------
Evandro

Sem descuidar do foco de seu post, não seria demais dizer que quase sempre aqueles que carregam bandeiras em procissões e passeatas não tem a menor idéia do que fazem.

Valterlúcio

---------------------------------------------------------------------
Bela observação Valterlúcio. Eu quase encerrei o post com aquela frase de Jesus que diz:"...Pai, perdoa-lhes pois não sabem o que fazem". Mas acho que não tenho cacife para tanto.
Evandro

---------------------------------------------------------------------
Evandro,

O povo evangélico tem uma afinidade muito grande com os israelenses, ela não pode ser explicada pelas circunstâncias atuais. Para os protestantes, o povo de Israel é o povo eleito de Deus, muito embora os israelenses tenham escolhido, através da história, outros caminhos diferentes do caminho determinado por Deus, segundo ensina o Velho Testamento. Por isso teria sido submetido à escravidão no Egito e, infelizmente, ao holocausto da Segunda Guerra, entre outras provações. A Bíblia diz que Deus enviou Jesus para a redenção do seu povo, mas Cristo foi rejeitado pelos israelenses, como ensinam os livros de Isaias, Marcos, Mateus e João.

Mesmo assim os cristãos protestantes amam Israel por causa das professias narradas na Bíblia, acreditam que são, os evangélicos, filhos adotivos de Deus, como sugere as cartas paulinas.

Acho que isso talvez explique um pouco a presença das bandeiras israelenses no evento dos evangélicos. Tive a grande honra de coordenar em 1998 e 1999 a Marcha por Jesus em Niterói, no Rio de Janeiro.

Um grande abraço,

seu admirador Dilson Ornelas.
Publicado por Evandro Ferreira 12 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

12 Comments:

Blogger Lindomar said...

Caro Evandro,

Bela observação essa sua. Também é preciso que essa gente seja informada de que o Israel bíblico é antes de tudo um "povo", não um Estado. Assim, não podemos nos cegar à uma das causas da criação do Israel Estado: Espaço para exploração do Oriente por parte das potências ditas ocidentais. Será que deveremos, os não-protestantes (Católicos, Judeus, Daimistas, Religiões africanas, Ateus...), ostentar a bandeira da Palestina?

É uma confusão que, infelizmente, pode e parece que tem uma intenção clara: desinformar para submeter.

Bom trabalho.

Lindomar Padilha

07:56  
Anonymous Valterlucio said...

Evandro
Sem descuidar do foco de seu post, não seria demais dizer que quase sempre aqueles que carregam bandeiras em procissões e passeatas não tem a menor idéia do que fazem.

09:07  
Blogger Palazzo said...

Evandro
Parabéns pelas observações e a coragem de tocar nesse assunto.
abç

06:55  
Blogger Isaac Melo said...

Caro Evandro,

é muito pertinente tua observação.
O problema dessas pessoas é que só leem a Bíblia, e muito mal, descontextualizando-a e fazendo interpretações conforme seus próprios interesses. E dá nisso!


Um abraço e bom final de semana!

10:51  
Blogger Acreucho said...

Professor, eu não me surpreendi com as bandeiras de Israel, me surpreendi foi porque não tinha "muito vermelho" pelo meio desta marcha, em vista do pessoal evangélico apoiar o pessoal da Frente Popular. Estou surpreso com isso!

17:03  
Anonymous Jerbislei said...

Prezado Evandro Ferreira.

Talvez PARA VOCÊ, O SEU POVO pode até está cada dia mais desinformada e VOCÊ, como propriamente se coloca, é o primeiro da lista DESSE POVO.
Fique sabendo que AQUELE POVO que se reuniu na marcha, que certamente não é o seu, sabe exatamente o siguinifcado da BANDEIRA DE ISRAEL, conhece seu passado e como ele é hoje.
Penso eu que quem está trocando as bolas é você, meu caro blogueiro...
Fico admirado com sua ignorância.
Quanta incoerência - Jornalistica e Analitica.
Que sinonimo maior de violêcia você quer do que os morros cariocas, as favelas, o nosso proprio estado? Violêcia, repressão, segregação racial e economica estão em todas as nações. Então porque, caro blogueiro, enfatizar essas caracterítica?
Então não poderei vestir uma camisa do BRASIL por causa desses fatores... Me poupe SR. FERREIRA.
Como você mesmo postou: "Que Deus perdoe e ignorancia de alguns".

22:24  
Blogger Evandro Ferreira said...

Prezado Jerbislei,

Te garanto que não sou um desinformado - muito pelo contrário. Felizmente não me atenho a ler cegamente apenas a bíblia (ou uma versão especialmente preparada para cada uma das dezenas de igrejas evangélicas que existem por esse Brasil afora...).

Jerbislei (que nome difícil...), certamente o POVO da marcha não tem a menor idéia do significado da bandeira de Israel.

- Você sabia que ela não existia até que o Estado de Israel fosse criado na década de 40?

- Você sabia que o desing dessa bandeira foi feito por politicos israelenses de então e não determinado por algum texto bíblico?

- Você sabia que essa bandeira é um pavilhão nacional - como a brasileira - e tem o caráter político de indicar o Estado de Israel - o atual e não o 'povo de Israel' citado inumeras vezes na bíblia?

Portanto Jerbislei (que nome...), a ingnorância dos que portaram as bandeiras de israel na marcha é sim uma clara indicação de que uma massa considerável de 'neoaculturados' e evangelizados do Brasil troca as bolas em muitas coisas. Não apenas no campo religiosos.

Aliás, eu deveria ter colocado no meu texto que é politicamente incorreto levar a bandeira do Estado de Israel contemporâneo para uma marchar que prega a paz visto que Israel não faz isso. Muito pelo contrário - o Estado de Israel ordena assassinatos, esfola, reprime, segrega os palestinos, por exemplo.

Para finalizar Jerbislei: fiquei intrigado com o seu nome. Sugiro dar uma lida no artigo que postei no Blog, e cujo link está abaixo. Tenho a impressão que você vai gostar.

Evandro

http://ambienteacreano.blogspot.com/2010/06/criatividade-das-classes-populares-na.html#links

06:01  
Anonymous JERBISCLEI said...

Caro Evandro,

Primeiramente quero retificar um erro de digitação. Meu nome é Jerbisclei. "clei" e não "lei" como erroneomente digitei.

De maneira nenhuma quis e nem quero entrar no mérito da questão do significado da Bandeira de Israel. Até por que minha opinião, assim como a sua, já está formada com relação a esse assunto.

Apenas não achei coerente seus argumentos para dizer que é politicamente incorreto levar a bandeira do Estado de Israel contemporâneo para uma marcha.

Tanto que com base nos seus argumentos perguntei se não poderia vestir a camisa do Brasil.

Dê liberdade ao povo, caro Evandro. Você os condena por apoiar a nação de Israel. E o nosso querido presidente Lula que apoia ditadores como: Chaves, Mahmoud Ahmadinejad, Fidel, dentre outros...?

Mais uma coisa.
Será por falta de argumentos seus enfatizar tanto meu nome diferente?
Que isso Evendro Ferreira, respeite as diferenças.

17:08  
Blogger Lindomar said...

Caro Evandro,

Fizeste bem ao não encerrar o post com "Pai, perdoa-lhes pois não sabem o que fazem...". Ao que me pareceu pelos comentários, se eles (da passeata) não sabem, eles (mentores) sabem muito bem o que fazem.

Bom trabalho.

Lindomar Padilha

15:53  
Anonymous dean said...

Pai, perdoa-lhe, ele não sabe de nada

23:11  
Blogger Evandro Ferreira said...

Caro Dean,

Primeiramente agradeço porque voce ora por mim, só não sei se preciso de perdão por que não sei de nada...acho que até sei de algumas coisinhas....

Você se encaixa naquele caso clássico "Às vezes o que o coração sente os olhos não veem".

Diante disso, me responda de forma objetiva - por favor me poupe de citações bíblicas em sua resposta:

- O que as bandeiras do Estado contemporâneo de Israel faziam em uma marcha para jesus no Acre?

[Antes de responder fique certo que o povo judeu descrito na bíblia não possuia bandeira política - como possui o atual estado de israel]

Aproveito e completo:

- O que todos os candidatos a cargos eletivos nesta eleição 2010 faziam no palco principal armado em frente ao palácio?

Escolha a melhor resposta abaixo:

1. Eles, como bons evangélicos, estavam liderando a marcha

2. Eles são pastores, por isso tinham que estar no palco principal com o microfone na mão

3. Foram 'convidados' a subir ao palco pelos 'líderes' evangélicos tendo em vista que a massa de envagélicos presente representava um potencial considerável de votos.

08:48  
Blogger Janu Schwab said...

Evandro, os evangélicos não usam apenas o pavilhão do Estado de Israel em seus cultos. Além da bandeira que contém a estrela de Davi - segundo a leitura de alguns estudiosos, dois triângulos que simbolizam a comunicação entre D'us e os homens -, eles usam a Menorah (o candelabro de sete braços), e todos os elementos que fazem parte do Velho Testamento da bíblia cristã, que é baseado no Tanach (e seus três cadernos, Torá, Neviim e Kethuvim).

Essa "revisitação" ao Judaísmo talvez seja uma forma de diferenciação da cristandade católica, que tem por tradição ignorar o fato de que Jesus nasceu e morreu como judeu.

Posso estar enganado, mas me baseio nas palavras de um grande amigo evangélico: "Ser Jesus é ser judeu". Ao que eu sempre completo: "Ser judeu não é ser, necessariamente, um Sionista", referindo-me ao fato de que muitos judeus não são a favor do Estado de Israel.

Os Haredi, ultra-ortodoxos, inclusive, fazem oposição ao Estado Israelense, apoiando as causas palestinas e libanesas.

Dizer que o povo judeu foi levado ao sofrimento por optar por caminhos diferentes ao caminho determinado por Deus, incluindo aí o holocausto da 2ª Guerra (que foi puramente uma insanidade enraizada na crise e no caos de uma Alemanha esfolada pelo pós guerra) é uma afronta até pra um judeu secular como eu.

Apropriação indevida de símbolos ou não, não se pode esquecer que foram disputas políticas (Egito, Roma, Europa etc) e a crença cristã, liderada primeiramente pelo catolicismo, que forçou grande parte do êxodo e suplício do povo judeu. Ou se convertiam ou eram expulsos ou mortos, jogados na fogueira "santa".

O Acre, como qualquer estado da região norte e nordeste, todos de maioria cristã, é abarrotado de descendentes de cristãos novos, ou seja, judeus que se converteram para evitar perseguições ou, na melhor das hipóteses, aporrinhações.

20:09  

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home