AMBIENTE ACREANO: ESTIMATIVA DA ÁREA DE VEGETAÇÃO SECUNDÁRIA NA AMAZÔNIA LEGAL DO BRASIL
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

segunda-feira, agosto 02, 2010

ESTIMATIVA DA ÁREA DE VEGETAÇÃO SECUNDÁRIA NA AMAZÔNIA LEGAL DO BRASIL

Estudo do INPE estima em 131.873 km² a área da Amazônia Legal Brasileira ocupada por vegetação secundária. Isto sugere que cerca de 19% da área desmatada para aproveitamento econômico na região foi abandonada e encontra-se em processo de recuperação da vegetação

Evandro Ferreira
Blog Ambiente Acreano

[Distribuição espacial da vegetação
secundária na Amazônia Legal. Nesta
figura é possível observar que uma grande área de ocorrência da
vegetação secundária ocorre na região do “arco do desflorestamento. Ilustração: Almeida et al., 2010]

Um estudo publicado na revista Acta Amazônica (Vol. 40(2) 2010: 289 - 302) estima que até o ano de 2006 existiam na Amazônia legal brasileira 131.873 km² de vegetação secundária (capoeira).

O estudo, de autoria de pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais-INPE, informa que até 2007 o desflorestamento acumulado na região atingiu mais de 690.000 km², representando 16% da cobertura florestal original.

O resultado da pesquisa sugere que cerca de 19% da área desmatada na região está coberta por vegetação secundária. Este tipo de vegetação tem funções relevantes para os ecossistemas, tais como a fixação de carbono atmosférico, a manutenção da biodiversidade, o estabelecimento da conectividade entre remanescentes florestais, manutenção dos regime hidrológico e a recuperação da fertilidade do solo.

Para o estudo os foram usadas imagens do satélite LANDSAT-TM. Para a estimar a área secundária foi desenvolvido um modelo multivariado de regressão utilizando como variáveis independentes a área de desflorestamento, a área de hidrografia, a estrutura agrária e área das unidades de conservação.

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

0 Comments:

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home