AMBIENTE ACREANO: DESMATAMENTO EM RONDÔNIA
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

quarta-feira, março 12, 2008

DESMATAMENTO EM RONDÔNIA

Os culpados são o INCRA e os pequenos agricultores! Assim afirmou o deputado federal rondoniense Rubens Moreira Mendes (DEM-RO)

Porto Velho, 12/03/2008 (O Estadão) - O deputado federal Rubens Moreira Mendes (DEM-RO) disse ontem à tarde em Porto Velho que os desmatamentos e queimadas na floresta amazônica são feitos por "pequenos produtores" que não são assentados e são abandonados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra.)

Ele fez esse pronunciamento como o primeiro a falar na audiência pública realizada pela Assembléia Legislativa sobre a operação 'Arco de Fogo' do governo federal contra a devastação da Amazônia.

A audiência pública foi aberta às 15 horas pelo presidente do Poder Legislativo de Rondônia, deputado Neodi Carlos (PSDC) que deu o tom dos debates e pronunciamentos que se seguiram dizendo que não será com repressão, metralhadoras e fuzis que se combaterá o desmatamento na Amazônia, "mas sim com palestras educativas."

Neodi disse que mesmo tendo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) ter refeito dados sobre os índices de desmatamento em Rondônia, o Ibama e outros órgãos federais iniciaram a Operação Arco de Fogo no município de Machadinho do Oeste, "constrangendo e aterrorizando a população como se fossemos bandidos."

O parlamentar foi o primeiro a responsabilizar o Incra e o Instituto Brasileiro dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de negligenciarem a fiscalização e depois agirem contra a população com rigor para compensar suas próprias falhas.

Para o deputado Tiziu Jidalias, em seu discurso alertou o aumento do desemprego e da violência por conta do fechamento das madeireiras no estado, e assim com todos, criticou a ação do governo federal por causa da operação Arco de Fogo, pois, segundo ele, trata o trabalhador como bandido.

Uma Carta Ambiental de Rondônia, nome de um documento com sugestões ao presidente Luís Inácio da Silva para preservação ambiental, deveria ser redigida e divulgada no final da audiência que entraria pela noite.

A mesa foi composta pelo governador Ivo Cassol, o procurador-geral de justiça, Abdiel Ramos Figueira, os deputados federais Ernandes Amorim e Moreira Mendes, gerente do Sipam em Porto Velho, José Neumar, e o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Rondônia, Chico Padre.

Representantes de entidades e organizações ligadas ao setor e o público em geral prestigiaram o evento.

Fonte: O Estadão de Rondônia
Foto: E. Mendes (O Estadão)

Nota do Blog: Considerando que todos parecem ser unânimes em condenar a operação 'Arco do Fogo', que tem por objetivo a repressão ao desmatamento e extração ilegal de madeira, fico me perguntando que possível tipo de sugestão para a preservação ambiental os participantes dessa audiência pública poderiam ter dado.

Acho até que essa Audiência Pública é emblemática. Representa bem o que é Rondônia. É uma das poucas ocasiões em que os rondonienses se 'unem' verdadeiramente para mostram que dão valor à terra em que nasceram ou fizeram fortuna. Mesmo que seja para barrar as ações legítimas contra o desastre ambiental instalado por lá.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Envie este artigo para um amigo