AMBIENTE ACREANO: PACIENTE MENTAL NO ACRE NÃO USA CAMISA DE FORÇA, USA ALGEMA
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

quinta-feira, maio 20, 2010

PACIENTE MENTAL NO ACRE NÃO USA CAMISA DE FORÇA, USA ALGEMA

Evandro Ferreira
Blog Ambiente Acreano

Alguns amigos já tinham alertado para o fato. No Acre, e em Rio Branco especialmente, quando uma pessoa tem uma crise derivada de enfermidade mental o tratamento dado a ela é o mesmo de um bandido: algema.

Na foto ao lado um desses doentes sendo levado para o hospital mental da cidade algemado. A matéria foi publicada no site "sanguinário" Ecos da Notícia.

Acreditamos que esse tratamento desumano e constrangedor para o doente e seus familiares só é praticado no Acre.

Tenho um amigo que vive esse drama com um familiar. E agora eu entendo porque, durante as crises, ele se recusa a apelar para o poder público fazer a remoção do seu parente para o hospital. Se ligarem para a unidade médica pedindo ajuda, a resposta é quase sempre a mesma:

- Não temos pessoal e 'viatura' para atender o chamado. Liguem para a polícia!

E quando a polícia vem, o risco de vida para todos é maior, pois policial é treinado para combater a ação ilegal de criminosos. O risco de vida é grande para pacientes e familiares se policiais armados assumirem a responsabilidade pelo serviço.

Desde quando crise de paciente mental é caso de polícia? No Acre certamente é algo corriqueiro nestes últimos anos.

Digo isso porque enquanto doentes mentais são transferidos para as unidades de saúde escoltados por policiais armados, os cachaceiros que se envolvem em acidentes de trânsito em função do excesso de álcool nos finais de semana são transportados para as unidades de atendimento de emergência em modernas UTIs móveis (SAMU) assistidos por médicos e enfermeiros altamente treinados para garantir que os irresponsáveis cheguem são e salvos ao destino final.

Tem algo muito errado nisso tudo. Eu consigo ver. Mas os administradores da saúde pública acreana parece que não.

Quando é que aprenderão que para melhorar o atendimento em saúde pública não bastam apenas edificações bonitas e modernas?

Tratamento digno é fundamental.
Publicado por Evandro Ferreira 2 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Parabéns por tocar em assunto tão importante.Todavia o problema não se resume a esse tratamento dado aos doentes mentais senão também àqueles outros doentes que, em lugar de estarem sendo tratados em casas de custódia, ficam "curtindo"cadeia até ganharem a liberdade e retomarem as "atividades" a que a doença os impulsa. Até quando vamos fazer de conta que isso é "normal"???

16:45  
Blogger Lindomar said...

Caro Evandro,

Realmente o tratamento dispensado a estes pacientes (pacientes em todos os sentidos)chega a ser desumano. Temos muito ainda que avançar para entendermos melhor essas pessoas e temos mais ainda que exigir do poder público respeito e mais dignidade.

Bom trabalho.

Lindomar Padilha

17:34  

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home