AMBIENTE ACREANO: AFRICA ABRIGA 68% DO INFECTADOS COM AIDS NO MUNDO
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

quinta-feira, novembro 22, 2007

AFRICA ABRIGA 68% DO INFECTADOS COM AIDS NO MUNDO

Continente africano concentra quase 70% das infecções por HIV no mundo
Sabrina Craide
Repórter da Agência Brasil

Brasília - Mais de dois terços (68%) de todas as pessoas infectadas pelo vírus HIV no mundo vivem na África Subsaariana, que reúne os países situados ao Sul do deserto do Saara.

Essa região africana também o maior percentual mundial de mortes causadas pelo vírus HIV: 76%. Atualmente, existem 22,5 milhões de pessoas vivendo com o vírus no local.

Os números foram divulgados hoje (21) pelo coordenador do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (Unaids) no Brasil, Pedro Chequer, durante a apresentação do Boletim Epidemiológico Aids DST pelo Ministério da Saúde.

A segunda região mais afetada pela contaminação pelo vírus HIV é a Ásia, especialmente no Sul e Sudeste. Estima-se que ali vivam atualmente 4,9 milhões de pessoas com HIV.

"Essa é uma região de alta preocupação, de perspectiva explosiva em função das condições de vida, de questões culturais e também da questão populacional”, disse Chequer.

Na América Latina, o número estimado de infecções por HIV em 2007 é de 100 mil pessoas e de mortes, de 58 mil.

Hoje, na região, 1,6 milhão de pessoas vivem com o vírus. Cerca de um terço de todas as pessoas infectadas pelo HIV na América Latina mora no Brasil.

Segundo Chequer, existe uma tendência de queda na incidência da aids no mundo desde 2000. Ele explica que isso se deve à maior destinação de recursos para a prevenção e o tratamento da doença.

“Antes da Unaids, tínhamos um aporte mundial de menos de US$ 300 milhões, em 1996. Hoje, o montante é de US$ 10 bilhões. Não é suficiente, mas é bem distinto do que foi verificado anteriormente”.

De acordo com o Unaids, a estimativa é de que existam atualmente 33,2 milhões de pessoas com HIV em todo o mundo.

Em 2007, a previsão é que tenha ocorrido 2,5 milhões de novas infecções e mais de 2 milhões de mortes pela doença.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Envie este artigo para um amigo