AMBIENTE ACREANO: RACISMO EXPLÍCITO NO PERU
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

segunda-feira, novembro 19, 2007

RACISMO EXPLÍCITO NO PERU

Tongo un "fenomeno" por ser "aceptado" en espacios de la pseudo elite limeña? Esto demuestra un psicosocial de los medios de comunicación manejados por la oligarquía racista que pretende cubrir con tongo, enclaves como larcomar y playa asia, en donde todavía "se reservan el derecho de admisión" (Discussão sobre vídeo no YouTube do cantor peruano Tongo, que canta música típica peruana e que conseguiu a façanha de cantar em uma discoteca de um dos shoppings centers mais chiques e "brancos" de Lima, capital do Peru).

Na recente visita que fizemos ao Peru nos impressionou a absoluta falta de "vez" da larga maioria da população peruana nos meios de comunicação. A maioria que me refiro são as pessoas com feições físicas semelhantes às do ex-presidente Alejandro Toledo. Para não ser injusto, podemos dizer que esta maioria só aparece nos noticiários policiais, geralmente como os vilões dos casos de violência.

Quem passeia por Lima e observa os outdoors, lê as principais revistas e os jornais locais, tem a impressão de que o Peru é formado por uma maioria branca, européia. Entretanto, quando se olha para a massa que lota as calçadas e ruas da cidade, se vê que prevalece pessoas com traços tipicamente indígenas, de baixa estatura, os "cholos", legítimos descendentes dos Incas.

Um exemplo gritante da discriminação encontrei no encarte semanal "Somos", publicado pelo principal diário do país, "El Comércio". É uma revista de excelente produção gráfica, com 100 páginas, que aborda fatos do cotidiano da vida da cidade e do país. Esporte, política, notas sociais, econômicas, etc. Na edição 1092, são centenas de fotos e mais de 30 páginas de propaganda. Em nenhuma delas aparece o peruano típico, aquele que a gente vê nas ruas. É incrível! A discriminação é explícita.

Fico pensando como esta pseudo-elite branca peruana, que domina os meios de comunicação e sonha que a sociedade "peruana branca" é comparável à de qualquer nação européia ou americana, fez para "não publicar" fotos do ex-presidente Alejandro Toledo, o retrato fiel - sob o ponto de vista físico - do povo peruano.

Embora o país viva um momento de estabilidade econômica e política há alguns anos, dá para se esperar que eventualmente um populista vindo das camadas mais pobres e numerosas do país, o legítimo representante "Inca", venha a fazer no Peru, o que Hugo Chavez e Evo Morales estão fazendo na Venezuela e Bolívia.

Ambos representam a maioria de seus respectivos países (mestiços na Venezuela e indígenas na Bolívia). Ambos estão eliminando ou já eliminaram a elite branco-européia que se afanou do poder e por longo período de tempo marginalizou a maioria das populações dos respectivos países. Embora deixem transparecer que estão indo com muita sede "ao pote", têm o apoio da maioria da população por razões numéricas.

A elite branca peruana ainda tem tempo de evitar o "pior". Se não fizer nada, vai se arrepender mais tarde.

Quem vai ser o Morales ou Chavez peruano?
Publicado por Evandro Ferreira 1 comentários Digg! Envie este artigo para um amigo

1 Comments:

Blogger Unknown said...

Muito acertado seu comentário. Morei em Lima durante boa parte da minha adolescência e, pelo visto, nada mudou. Eu acho que é um problema da sociedade como um todo. Uma coisa que chamava minha atenção é que nunca vi casais nem fámilias miscigenadas (algo comúm em Brasil, Puerto Rico, Cuba, República Dominicana). Conhecí o caso de um artista famoso de uma novela lá, Rafael Santa Cruz, que foi impedido de entrar numa discoteca. Que eu saiba, não existe leis contra o racismo nem em Peru nem Bolivia.

16:49  

Postar um comentário

<< Home