AMBIENTE ACREANO: AI QUE SONO!
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

quarta-feira, junho 25, 2008

AI QUE SONO!

Ouvi uma mãe irritada dizer: “É fácil viver em Brasília e submeter a gente que vive aqui a isso”.

Lamlid Nobre (*)

Pode parecer prolixo escrever sobre a mudança de horário no Acre agora que a coisa já entrou em vigor mesmo e depois do que escreveu o geógrafo, físico, pesquisador e consultor da meteorologia, David Friale sobre a hora natural, de quem pego um trecho emprestado:

“Quanto ao Acre, seu território está, praticamente todo, inserido no quinto fuso horário em relação a Londres, como pode ser observado no mapa.É bom lembrar que o nosso estado não se resume à capital e ao canto direito do mapa. É conseqüência da nossa posição geográfica e da grande extensão territorial do Brasil que temos essas diferenças. Isso nos dá o charme de grandeza territorial que realmente somos. Do contrário, todo o Brasil poderia adotar um único horário oficial! Por que somente o Acre deve ficar com o horário natural distorcido?”

As leis da natureza, ao contrário das imposições do Congresso Nacional, são imutáveis. E como seres humanos somos naturalmente imutáveis do ponto de vista biológico, no máximo adaptáveis e em alguns casos.

A mudança a que estamos sendo submetidos tendo que abrir mão de uma hora do dia de ontem deixou a maioria, no mínimo com sono. Deu dó acordar a criançada para levar à escola. Como se não bastasse o frio, eram, naturalmente falando, 6 horas da manhã, quando o sinal de entrada tocou.

Ouvi uma mãe irritada dizer: “É fácil viver em Brasília e submeter a gente que vive aqui a isso”.

Fiquei a refletir no desabafo, enquanto tentava driblar o estado de sonolência.

Ora vejamos. Pelo que me lembro, não foi à toa que pela mesma força da legislação, o Acre, assim como os demais estados do Norte e do Nordeste foram isentos de praticar o horário de verão, justamente em função da posição do sol nestas regiões.

Como agora foi possível ignorar esse fato natural? Em favor de quem?

As pessoas que tem se posicionado favoráveis não apresentam argumentos suficientemente justos para isso, dizem somente que a lei de 1913 foi uma imposição errada. Ao contrário, quem tem se posicionado contra baseia-se na ordem natural das coisas.

E eu pergunto: O que vai melhorar na vida do acreano que já está bem habituado ao horário vigente há 95 anos, a se gabar de ter o mesmo horário de New York, a ir ao banco às 9 da manhã, a falar com o pessoal das outras regiões por telefone ou chat e dizer que aqui ainda é de manhã quando lá já e de tarde e que ainda é de tarde quando lá já é de noite, e daí?

Ontem a tarde algumas pessoas foram ao Mercado Velho para uma festa em comemoração a nova hora, a hora dita mais certa.

Na minha opinião estes recursos teriam sido melhor empregados se utilizados para uma consulta popular, um referendo como os nossos vizinhos bolivianos fizeram para dizer sim ou não a autonomia departamental e olha que nas bandas de lá impera o centralismo autoritário de Evo Moralez.


Essa conversa de que a hora imposta pela lei anteriormente foi um erro e que esta hora agora é a hora mais certa tá me dando um sono danado. Zzzz....!

(*) Editora do Blog da Lamlid
Publicado por Evandro Ferreira 1 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

1 Comments:

Anonymous Ferraz said...

"Deu dó acordar a criançada para levar à escola. Como se não bastasse o frio."

Frio????

Agora vão colocar a culpa no frio.

até parece que no Acre faz frio 365dias por ano.

E outra coisa como se uma hora de sol cedo, fosse aumentar a temperatura em 5 ou mais graus.

quando chegar os meses de agosto/setembro/outubro que o sol e o calor sao de rachar. espero que esses mesmos agradeçam ao novo horário por está indo pra escola quase sem sol e sem o suor pingando no rosto.

23:43  

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home