ambiente acreano: O FRACASSSO DO NOVO FUSO HORÁRIO DO ACRE!
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

segunda-feira, julho 07, 2008

O FRACASSSO DO NOVO FUSO HORÁRIO DO ACRE!

SINDICATO QUER PLEBISCITO NO ACRE

Blog do Altino

07/07/2008

Nota da diretoria do SIMDECAF (Sindicato dos Trabalhadores em Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Extensão Rural, Armazenamento Geral e Entrepostos, Desenvolvimento Cultural, Industrial, Rodoviário, do Bem Estar Social e Apoio à Pequena e Média Empresa do Estado do Acre):

"O senador Tião Viana (PT-AC) é um homem que tem o Estado do Acre e o Povo Acreano como uma causa. Sabemos da sublimidade dos seus propósitos em propor a alteração horária no Acre, adiantando-se em uma hora nossos relógios. Porém, de forma sincera e amiga, temos que divergir da referida iniciativa por diversas razões.

Primeiro não se deve procurar mudar os hábitos de um povo por Decreto, por Lei ou qualquer outro instrumento normativo. Mudar costumes, hábitos, de uma comunidade, de um Povo, é algo muito sensível, muito delicado, que requer muitos cuidados, diplomacia, habilidade e ação política inteligente para uma construção coletiva e compartilhada. Esses ensinamentos são seculares.

Milhares de crianças, professoras, professores e demais trabalhadores em educação, nos nossos 22 municípios, acordavam para ir às escolas, ao clarear do dia, uma hora a mais. Agora, acordam no escuro da madrugada, gerando um enorme desconforto e insatisfações desnecessárias. Milhares de pessoas no Acre não comungam com a idéia de, em nome da economia, sacrificar as pessoas. A economia tem que estar para as pessoas, não as pessoas estarem para a economia.

Trabalhadores dos mais diversos segmentos, da iniciativa pública e da iniciativa privada, acordavam para ir ao trabalho, ao clarear do dia. Agora, acordam na companhia da escuridão da madrugada. Os avanços na área energética foram para gerar conforto e prazer para as pessoas. Não se pode sacrificar isso em nome da economia de energia.

Centenas de mulheres, empregadas domésticas, que de segunda à sábado, deixam seus lares, seus filhos para se dedicarem a filhos e a lares alheios, com esse novo horário, passaram a ter um sacrifício adicional. Antes de sair de casa, elas têm que deixar a comida de seus filhos pronta e alguns afazeres encaminhados. No Acre, elas costumavam acordar às 5h30. Agora, com o novo horário, há um sacrifício desumano em seus ritmos biológicos. Nada justifica sacrificar as pessoas por conta de se ganhar uma hora a mais para se realizar negócios bancários. Até porque a cidadania nunca poderá estar à disposição de interesses bancários.

Devemos incorporar em nossos sentimentos políticos, em nossa cultura política, o método, o procedimento de consultar as pessoas, os que serão afetados, os destinatários das mudanças. Um instituto apropriado para esse tipo de consulta poderia ser um plebiscito popular, como foi no caso da campanha pelo desarmamento.

Como estamos em processo de construção dos valores democráticos no Brasil, pensamos que devemos aproveitar todas as oportunidades que surgem para promovermos atividades que fortaleçam o exercício da Cidadania Política, um dos fundamentos da nossa Constituição Federal. Estamos convictos de que assim teremos sempre o nosso destino em nossas próprias mãos e construiremos a cada dia um País mais consciente e maduro politicamente.

Um político sempre deve procurar ser um pólo catalisador de sonhos, vontades e sentimentos do Povo Acreano. Dar vazão para as vontades, cultivar os legítimos sentimentos e reanimar sonhos e esperanças nos corações das pessoas. Fazer da consulta, da sondagem, um instrumento da pesquisa política.

Há uma história real que ocorreu com um escultor no nordeste. Em toda escultura humana do artista, o personagem tinha um pezão. Então, os curiosos passaram a fazer todo tipo de comentários, os mais diversos possíveis, sobre a razão das esculturas humanas do artista ter o pezão. Porém, ninguém, nunca tinha lhe perguntado qual a razão para aquilo. Certo dia, alguém o perguntou e ele, de forma simples, respondeu: “É porque fica mais fácil para segurar o corpo da obra (da escultura)”, Ou seja, o quão é importante, é fundamental, perguntar, consultar...

Para não dizer que não falamos das “flores”, ou seja, que não oferecemos alternativas para o desconforto gerado, sugerimos que os legisladores do Estado do Acre, para fins de restabelecimento da situação horária anterior, instituam a ampliação em uma hora dos horários de expediente oficial. As aulas escolares, que começavam às 7 horas, passem a iniciar-se às 8 horas. Nas instituições do Estado e dos Municípios, os expedientes que começavam às 7 horas, passem a começar às 8 horas, e os que iniciavam às 8 horas que assim permaneçam. E que se faça gestão junto à iniciativa privada para que assim procedam.

Saudações ao Povo Acreano.

A Diretoria do Simdecaf"

NOTA DO BLOG AMBIENTE ACREANO: Leitores, confesso que fiquei emocionado ao ler a nota do SIMDECAF. Ela traduz de forma fiel o meu sentimento e de muitos acreanos que foram pegos de surpresa pelos efeitos maléficos da mudança do horário.

Tínhamos alertado desde o início que não adiantava fazer propaganda do sol no fim da tarde. Para os seres humanos, a primeira impressão é a que fica. E acordar de madrugada DEFINITIVAMENTE não combina com o rítmo dos acreanos de uma maneira geral, que faz 100 anos, estão acostumados com o seu horário original e perfeitamente adequado. Repito mais uma vez: adiantar em 1 hora nosso relógio não é natural e por isso vai ser rejeitado por todos.

Só espero que esta questão não seja partidarizada pois é uma questão que está acima dos interesses políticos. Vai ser difícil porque estamos em plena campanha eleitoral. Se for, o culpado é o pessoal da FPA, que não mexeu uma palha para evitar essa possiblidade. Vão pagar um alto preço por isso. Não existe clima para os candidatos da FPA subirem em palanque e defender o novo fuso horário. Mas para a oposição vale tudo. E qual será a resposta da FPA? Insistir que o novo horário é a 'hora mais certa'.

Plebiscito do fuso horário já!
Publicado por Evandro Ferreira 3 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

3 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Neste caso não cabe plebiscito,mas sim um referendo.

14:41  
Blogger Evandro Ferreira said...

Prezado,
Obrigado pela correção. Realmente, agora a inês é morta para o plebiscito. Você está certo. Temos que ter um referendo. O Tião Viana prometeu que vai fazer isso depois das eleições.
Vamos aguardar.
Evandro

14:50  
Blogger Evandro Ferreira said...

Um anônimo pediu para ter seu comentári publicado. não vai ter pelas regras do blog.

Mas para os argumentos dele tenho algumas considerações:

- Por que será que os estados mais desenvolvidos do Brasil procuram o horário de verão??? A resposta é a economia de energia.

Claro anonimo! A latitutde dos estados do sul-sedueste impoe o horári de verão afinal no inverno os dias são mais curtos e no verão mais longos...questão de geografia. Quanto ao Acre e o norte ter horário de verão:
- No inicio, quando o Brasil voltou a adotar horário de verão, todo mundo foi obrigado a adotar. Depois de 3-4 anos o Acre e todo o norte deixou de usar porque as empresas de energia chegaram a conclusão que não tinha economia alguma.

Portanto seu argumento de que se economiza energia ao se ter as tardes mais longas é eliminado ao se ter as 'manhas mais escuras' com todo mundo tendo que acender as luzes de manhã. Minha conta de luz não diminui com a mudança do fuso. Ficou igual ou piorou. Porque se conformar?

Quanto a sair do Brasil e se adaptar a outros fusos no Japão: o Acre não é o Japão. E nós não temos que nos submeter a nenhum sacrifício só porque uma emissora de TV que acha que manda no país quer, e manipulou um senador do nosso Estado para fazer isso.

Evandro

07:18  

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home

Photobucket