Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

28 janeiro 2008

AUMENTO DO DESMATAMENTO NO ACRE NO FINAL DE 2007

Nem IMAC ou IBAMA viram ou têm prova que isto aconteceu. E mesmo assim eles concordam com o INPE. Até a imprensa local acreditou!

Já havíamos alertado na quinta (24/01) que os dados do INPE poderiam conter erros. O site Ecodebate e o Blog Ecodebate, que estão fazendo a melhor síntese sobre o assunto (com links para artigos relacionados ao fato), repercutiram nosso alerta.

A 'grande imprensa' nacional só foi capaz de ver que alguma coisa estava errada após os protestos iniciais de Governadores e políticos de Estados afetados pela informação equivocada do INPE. Agora surgem as primeiras 'desculpas' oficiais. Ontem (27/01), o Estadão publicou matéria na qual o Diretor do INPE admite erros nos dados (veja post abaixo).

Se o INPE fosse um órgão com forte atuação política, seguramente a imprensa iria fazer picadinho do mesmo. Mas creio que quem vai se chamuscar no episódio é a nossa Ministra Marina Silva. Ainda mais que a imprensa não engoliu muito bem essa história de criacionismo...

Quanto à imprensa do Acre, se conformou em ouvir o pessoal do IMAC, que (pasmem!) confirmou que o INPE está mesmo certo! Para completar a sequência de absurdos, informaram ao repórter do jornal A TRIBUNA, Raimundo Cavalcante (e ele acreditou!), que as derrubadas em dezembro aconteceram porque a estiagem no Acre foi severa. Severa foi a seca de 2005! E mesmo assim pouca gente derrubou em dezembro naquele ano. Em 2007 tivemos uma situação, em termos de chuvas, para lá de normal!

O mais incrível foi ler na A TRIBUNA de domingo que quem contestou os dados do INPE foi o IMAZON! De onde o repórter Raimundo Cavalcante tirou tal informação?

O que deu para sentir foi que a imprensa local, de uma maneira geral, ficou satisfeita em saber que o Acre e seus municípios ficaram de fora da lista dos maiores desmatadores do Brasil. Isso foi o suficiente para arrefecer o faro investigativo dos repórteres, que não procuraram os responsáveis pelo monitoramento do desmatamento no Estado para que eles explicassem o inexplicável: o aumento de mais de 300% nas derrubadas entre agosto e dezembro do ano passado.

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Caro Evandro,
Mesmo com os erros detectados não dá para concordar com os pró-derrubada.
Veja a matéria, no endereço abaixo, que confirma que os tratores estão em plena atividade no corte da floresta...
http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=53949

28/01/2008 16:54  
Blogger Unknown said...

Caro Evandro,
fico feliz pela observação exposta em seu blog quando a minha matéria publicada no jornal A Tribuna.
Acredito que os números são ainda em muito superior ao que foi exposto na materia por mim escrito.
A questão é que as autoridades não aceitam passar os dados além do aficial (IMAC).
Espero que possa nos fornecer mais informações nas matérias futuras.
Desde já agradeço pela preocupação ambiental e creia, nossa empresa de comunicação também!
Abraço

30/01/2008 18:20  

Postar um comentário

<< Home