AMBIENTE ACREANO: MAPA DA VIOLÊNCIA NO BRASIL E NO ACRE
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

quinta-feira, março 20, 2008

MAPA DA VIOLÊNCIA NO BRASIL E NO ACRE

O Ministério da Justiça, em conjunto com a Rede de Informação Tecnológica Latino Americana (RITLA), o Instituto Sangari e o ministério da Saúde, publicou no fim de fevereiro um estudo abrangente sobre a violência no Brasil (mapa abaixo).



O Acre ainda é uma ilha de tranquilidade, se compararmos com a situação vivida no vizinho estado de Rondônia.

Sugiro a todos dar uma rápida olhada no Relatório (clique aqui para baixar a versão integral do mesmo). Ele é de fácil leitura porque contém muitas tabelas e mapas.

Uma coisa eu pude constatar em uma rápida examinada do Relatório.

Embora, em números absolutos, a violência seja bem maior nas áreas urbanas das grandes cidades brasileiras, a sensação de verdadeira terra sem lei em nosso país é experimentada nas regiões onde hoje acontecem a exploração ilegal de recursos naturais, entre eles a madeira, minério e a grilagem de terras públicas.

Sob essa ótica, fica fácil entender porque Rondônia, Mato Grosso e Pará são tão violentos. O mais lamentável de tudo isso é que mesmo com essa constatação, a imprensa e os políticos desses Estados apoiam essa corrida sem lei que tem levado à rapinagem dos recursos naturais de seus Estados.

Isso pode ser constado com a reação pública da imprensa e políticos à operação 'Arco do Fogo' lançada pelo Governo Federal para brecar o desmatamento e a extração ilegal de madeira na região Amazônica.

A impressão que fica é que para aqueles que têm se beneficiado de forma recorrente da grilagem e exploração ilegal na região, o mais importante não são as mortes, mas a manutenção do status quo atual, onde o governo finge que não vê a barbárie que ocorre na região, e eles, os grileiros e madeireiros ilegais, fingem que não fazem nada ilegal.
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

0 Comments:

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home