AMBIENTE ACREANO: PALMEIRA JACI, O BABAÇU ACREANO
Google
Na Web No BLOG AMBIENTE ACREANO

terça-feira, janeiro 04, 2011

PALMEIRA JACI, O BABAÇU ACREANO

Uma espécie nativa com potencial para ser usada como fonte de matéria-prima para a produção de biodiesel no Acre

Evandro Ferreira & Cleison Mendonça

Parte 1

PORQUE BUSCAR POR FONTES ALTERNATIVAS PARA A GERAÇÃO DE ENERGIA NO ACRE?

► 95% da matriz energética do Acre depende de combustíveis fósseis e 100% da oferta de eletricidade no estado é derivada desses combustíveis.

► Além disso, a distribuição de energia no estado atinge apenas 80% dos habitantes e exclui 100 mil pessoas, a maioria delas isoladas na floresta ou em pequenas comunidades muito distantes dos principais centros urbanos e que dificilmente serão atingidas pela rede de distribuição convencional de energia em razão do alto custo de interligação.

E COMO LEVAR ENERGIA PARA ESTES EXCLUÍDOS?

► Uso de fontes alternativas de geração de energia

Energia solar, queima de biomassa e biodiesel. Entretanto a primeira só se aplica para a iluminação, sendo economicamente inviável seu uso para a geração de força mecânica (motores para barcos, implentos agrícolas, etc). A queima de biomassa dependende da disponibilicação dessa matéria-prima que, no contexto do interior do Acre, requer a derrubada da floresta. O biodiesel se apresenta, no momento, como a fonte mais promissora pois tem o potencial de aproveitar oleaginosas nativas existentes na floresta ou que venha a ser eventualmente cultivadas. Outra vantagem é não requerer a substituição/adução de um novo parque de motores/geradores.

► Sistemas descentralizados de geração elétrica

Atualmente grande parte das comunidades isoladas do interior do estado, especialmente as ribeirinhas, já possui pequenos grupos geradores movidos a diesel. São esses sistemas descentralizados que poderiam se beneficiar do uso do biodiesel, que pode ser usado diretamente em motores de ciclo diesel sem necessidade de qualquer adaptação.

PORQUE ESTUDAR AS PALMEIRAS NATIVAS?

Algumas delas tem potencial para a produção de biodiesel porque:

► Se adaptam em diferentes ambientes - florestas primárias, secundárias e áreas de pastagens, onde podem ser manejadas visando o adensamento natural. Caso da extensiva população de uricuri (Attalea phalerata) e tucumã (Astrocaryum ulei) nas áreas de pastagens ao longo da BR-364, entre Rio Branco e Brasiléia, Plácido de Castro, Acrelândia, e Sena Madureira.

► Geralmente ocorrem em alta densidade, especialmente em áreas alteradas

Entretanto para explorar as palmeiras é preciso:

► Estudos básicos e aplicados que inexistem para a maioria delas

► No caso da palmeira jaci: “É pouco estudada – e os poucos estudos abordam a ecologia da interação da espécie com animais e insetos”

O ESTUDO DA PALMEIRA JACI EM RIO BRANCO E ADJACÊNCIAS

Teve como objetivos:

► Identificar populações significativas da palmeira jaci em Rio Branco e adjacências

► Determinar densidade natural, fenologia de produção de frutos, estimar o potencial produtivo, avaliar a biometria dos frutos e a logística de exploração da espécie

A PALMEIRA JACI























































[Continua]
Publicado por Evandro Ferreira 0 comentários Digg! Link Permanente Envie este artigo para um amigo

0 Comments:

Postar um comentário

Link permanente:

Criar um link

<< Home